Concessão de ferrovias podem movimentar R$ 25 bilhões em obras

Roberta Souza
por
-
11-02-2021 16:22:40
em Logística e Transporte
Ferrovias, obras Ferrovia

O Governo planeja leiloar duas ferrovias para o segundo semestre deste ano, com obras que podem gerar R$ 25 bilhões em investimentos

O governo planeja leiloar no segundo semestre deste ano as seguintes ferrovias: a Ferrogrão e a Fiol. A primeira visa melhorar o escoamento da produção agrícola do Centro-Oeste para o Arco Norte do Brasil; a segunda transportará ferro e os grão produzidos na Bahia. As previsões apontam que esses projetos vão gerar cerca de 25 bilhões de reais de investimentos nas obras, sendo que o governo federal arrecadará pelo menos 50,7 milhões de reais com esses leilões.

Veja ainda outras notícias do dia:

Ferrovia Oeste-Leste:

Com aproximadamente 1527 km de extensão, a Ferrovia de Integração Oeste Leste-FIOL ligará o futuro porto de Ilhéus (no litoral baiano) a Figueirópolis (em Tocantins), ponto em que se conectará com a Ferrovia Norte Sul. As obras da ferrovias estão quase sendo concluídas pela Valetc.

O leilão está programado para ser realizado no B3 da Bolsa de Valores de São Paulo no dia 8 de abril. As empresas interessadas devem enviar propostas em 5 de abril. Além do direito de gerenciar as ferrovias, o vencedor também deve concluir o restante das obras.

Segundo informações do Ministério da Infraestrutura, o primeiro trecho da Fiol é muito importante para o escoamento do minério de ferro produzido na região de Caetité (BA) e para a produção de grãos e minério no oeste baiano. O transporte de minério e grãos será feito via Porto Sul, complexo portuário a ser construído próximo à cidade de Ilhéus (BA).

Ferrogrão:

O governo planeja fazer a concessão da Ferrogrão, que é um projeto “greenfield”, ou seja, está no papel e precisa ser construído do zero.

A extensão da ferrovia iria sair de Sinop (MT) a Mirituba (PA), que teria 933 quilômetros de extensão. De acordo com o Programa de Cooperação para Investimentos (PPI), que administra concessões governamentais e projetos de privatização, o Ferrogrão concluído se tornará uma nova rota de exportação de soja, milho e farelo de soja produzidos no centro e oeste do Brasil.

Segundo estimativas do governo, a empresa vencedora do leilão terá que realizar um investimento de R$ 21,5 bilhões na construção da ferrovia. O custo de manutenção durante o período do contrato é estimado em R$ 63,7 bilhões

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos