Início Com investimentos em projetos, mineração em Goiás poderá movimentar o equivalente a R$ 30 bilhões nos próximos dez anos, segundo projeções da SIC

Com investimentos em projetos, mineração em Goiás poderá movimentar o equivalente a R$ 30 bilhões nos próximos dez anos, segundo projeções da SIC

21 de junho de 2022 às 15:44
Compartilhe
Siga-nos no Google News
A nova parceria com a UFG permitirá o mapeamento geológico na região, como forma de garantir mais segurança aos projetos de mineração e atrair mais investimentos para o desenvolvimento de novos empreendimentos em Goiás, após boa projeção da SIC.
Foto: Pixabay

A nova parceria com a UFG permitirá o mapeamento geológico na região, como forma de garantir mais segurança aos projetos de mineração e atrair mais investimentos para o desenvolvimento de novos empreendimentos no estado, após boa projeção da SIC.

A Secretaria de Indústria, Comércio e Serviços (SIC) do estado de Goiás está projetando uma movimentação de mais de R$ 30 bilhões em projetos nos próximos 10 anos no ramo da mineração. Como forma de garantir ainda mais investimentos para o desenvolvimento de novos negócios no setor, o governo do estado fechou parceria com a Universidade Federal de Goiás (UFG) para o mapeamento geológico da região.

Mineração pode movimentar mais de R$ 30 bilhões no estado de Goiás, e SIC procura atrair novos investimentos para a região para criação de projetos no setor

O estado de Goiás vem crescendo fortemente no ramo da mineração nos últimos anos, e as projeções atuais do governo são bastante otimistas para os próximos 10 anos, uma vez que a SIC está projetando uma movimentação de mais de R$ 30 bilhões no segmento.

Artigos recomendados

Dessa forma, foi iniciado o projeto Mapeamento de Oportunidades de Crescimento do Setor Mineral em Goiás 2022 – 2042, que visa atrair novos investimentos em parceria com a UFG. 

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Segundo a SIC e o governo do estado, a principal dificuldade atualmente no desenvolvimento de empreendimentos no ramo mineral é a garantia de informação e infraestrutura para os projetos.

Assim, a parceria com a UFG, com a Fundação de Apoio à Pesquisa (Funape) e a Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), vai permitir o mapeamento geológico e histórico da região para garantir as informações necessárias para novos projetos e empreendimentos no ramo da mineração na região. 

Com isso, foram viabilizados pelo estado R$ 700 mil junto à Sudeco para início do mapeamento, um dos projetos avaliados como estratégicos para o setor mineral. E esse é apenas o início dos investimentos no ramo da mineração no estado, como explica Joel Sant’Anna Braga Filho, titular da SIC: “A caracterização dos ambientes geológicos de Goiás e suas potencialidades, a descoberta de novas minas e depósitos minerais, tudo isso permitirá a atração de empresas e desenvolvimento inclusive em regiões onde não existe outra vocação que não seja a mineração”.

Cerca de R$ 4 bilhões em investimentos em projetos no estado já estão confirmados, e parceria da UFG com a SIC pretende atrair ainda mais 

Até o momento, cerca de R$ 4 bilhões em investimentos já foram anunciados em Mara Rosa, Niquelândia, Barro Alto, Minaçu, Catalão e Montes Claros de Goiás para o desenvolvimento de projetos de mineração na região.

Com o mapeamento geológico que será realizado pela UFG, em parceria com a SIC, o governo do estado pretende garantir ainda mais investimentos para a expansão do setor na região, visando colocar o estado na rota mineral brasileira. 

Assim, o próximo grande investimento já foi anunciado pela SIC e será feito pela Hochschild Mining, que prevê a instalação de uma mina e planta para processamento de ouro em Mara Rosa, no Norte goiano, com investimentos na ordem de R$ 900 milhões.

A produção mineral no projeto está prevista para ser iniciada nos próximos 2 anos e será essencial para garantir mais oportunidades de emprego para os moradores do estado, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico da região.

Além disso, a SIC também anunciou que a Anglo American assinou um protocolo de intenções com o governo do Estado de Goiás e algumas prefeituras para investir R$ 2,2 bilhões nos próximos cinco anos, garantindo mais um passo para os projetos futuros de mineração no estado.

Relacionados
Mais recentes