Cidade do estado de São Paulo irá implementar usina de energia solar para alimentar sistema de ônibus elétricos

Roberta Souza
por
-
09-08-2021 17:30:49
em Energia Renovável
São Paulo – usina – energia solar Ônibus elétrico/ Fonte: Diário do Transporte

No interior de São Paulo, a cidade de São José dos Campos homologou a empresa Cápua Projetos e Construções para a implantação de usinas de energia solar

A prefeitura de São José dos Campos, no interior do estado de São Paulo, homologou a empresa Cápua Projetos e Construções para a implantação, manutenção e gestão de usinas de energia solar fotovoltaica, que vão alimentar o sistema de ônibus elétricos no lote 01 do sistema de transportes do município. Veja ainda: Contrato assinado para construção de novas usinas de energia solar, no estado de São Paulo

O projeto da usina de energia solar que irá alimentar os ônibus elétricos

O modelo é de geração distribuída, incluindo a gestão de compensação de crédito de energia elétrica. Serão 12 ônibus elétricos articulados de 22 metros de comprimento, que foram comprados pela prefeitura do interior de São Paulo, para circular no chamado Corredor Verde, que terá 25 km de extensão total. A primeira etapa terá 14,5 quilômetros e vai ligar as regiões sul e leste, consideradas as mais populosas, passando pelo centro da cidade.

Os veículos que irão rodar na cidade no interior do estado de São Paulo, têm chassis, baterias e sistemas feitos pela BYD e carroceria Marcopolo Attivi Express. O lote 01 abrange as regiões norte, oeste e sul; e abrigará o trecho sul do projeto Linha Verde (corredor de ônibus elétricos). No caso da Linha Verde, os ônibus elétricos da 22 metros feitos pela BYD e Marcopolo, a concessionária do Lote 1 vai assumir os custos de operação, incluindo manutenção do material rodante e energia, quando o trecho Sul da Linha Verde estiver pronto para operação.

Confira ainda esta notícia: Novo sistema de energia solar é instalado em estação de trem em São Paulo

Na Vila Olímpia, na cidade de São Paulo, agora tem sua primeira estação de trem sustentável, concebida em uma parceria entre a Eletromidia e o banco Santander. A EDP, empresa que atua em todos os segmentos do setor elétrico foi a responsável pelo sistema de aproveitamento de energia solar, que produzirá 8500 kWh de energia limpa por mês.

O objetivo desta nova estação de trem em São Paulo, com os equipamentos de energia solar é contribuir para uma experiência mais agradável no caminho das pessoas que circulam na estação. Depois de analisar criteriosamente os fluxos da estação, a equipe de criação da Eletromidia trouxe diversas soluções que diminuem o impacto ambiental, empregando conceitos de sustentabilidade e melhoram a circulação e permanência dos usuários. A nova estação sustentável Vila Olímpia, concebida em parceria entre a empresa de OOH Eletromidia e o Santander, recebeu sistemas de aproveitamento de energia solar e reuso de água de esgoto. A energia gerada pela estação pode abastecer cerca de 40 casas e a economia mensal de água prevista chega a 150 mil litros de água.

Além da instalação de painéis de energia solar, a estação também contará com mais de 1.500 m² de área verde, que diminui a temperatura dos ambientes, entre outros benefícios. Os jardins verticais serão irrigados por sistema que faz reuso da água de esgoto da própria estação através de wetlands (jardins filtrantes). Os equipamentos básicos como bancos e uma nova marquise que protege os usuários da chuva são feitos de materiais sustentáveis. Os novos bancos trazem pontos USB para carregamento de eletrônicos e para os ciclistas, calhas para facilitar o transporte das bicicletas pelas escadarias.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe