Cabotagem participa de operação inédita no Porto do Pecém

Cabotagem mostra seu potencial

Operação através da cabotagem se mostrou mais ágil e mais barata do que o modal rodoviário e envolveu transformadores gigantes para parque eólico

Aproveitando o grande potencial que possui a cabotagem nacional, o Porto do Pecém realizou, no último dia 09 de agosto, sexta feira, através de um navio porta-contêineres, o transporte de  dois transformadores de energia que foram produzidos pela empresa WEG e embarcados no Porto de Imbituba, Santa Catarina.

Foi a primeira vez que o Porto do Pecém realizou a operação de descarga de equipamentos de grande porte, o navio de propriedade da Aliança navegação gastou oito dias para transportar os transformadores de 184,6 toneladas cada.

A escolha

O Coordenador de Operações do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), José Alcântara, explicou a escolha pelo modal da cabotagem por ser o mais rápido e de menor custo e declarou: “Por causa do grande porte dos equipamentos, se fosse feito via terrestre o deslocamento levaria cerca de 30 dias”.

Um guindaste de 500 toneladas foi alugado para realizar o descarregamento que foi realizado no berço 8 do Terminal de Múltiplas Utilidades (TMUT) e foi coordenada pelo CIPP e executada pela APM Terminals, empresa que opera no Porto do Pecém.

Segundo Waldir Sampaio, Diretor-Executivo de Operações do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), “Essa operação abre um leque de possibilidades para novas operações similares em navios porta-contêineres aqui no Porto do Pecém, mostrando sua capacidade e flexibilidade para atender novas demandas. Agora os transformadores vão ficar armazenados e depois serão encaminhados via terrestre ao seu destino final”.

A cabotagem mostrou que pode ser muito útil como modal eficiente e barato. Os transformadores serão utilizados em um parque eólico da Serra do Mel, no Rio Grande do Norte.

Leia também ! A Petrobras vai se transformar, até 2022, numa empresa do Rio de Janeiro, São Paulo e Espírito Santo !

Renato Oliveira

About Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)