Início Brasil tem a segunda conta de luz mais cara do mundo e 25% de todo orçamento familiar é utilizado somente para pagar energia

Brasil tem a segunda conta de luz mais cara do mundo e 25% de todo orçamento familiar é utilizado somente para pagar energia

22 de julho de 2022 às 15:26
Compartilhe
Siga-nos no Google News
conta de luz - energia - conta de luz
Brasil tem a segunda conta de luz mais cara do planeta! Imagem – sindicatosdosbancariosdescascavel

Taxas, furtos, impostos e ineficiências são os vilões para o Brasil ter uma das contas des luz mais cara do mundo!

Nos últimos cinco anos, o custo da energia elétrica no Brasil aumentou em 47%. Este aumento significativo contribuiu para que o país subisse no ranking mundial, e atualmente, o Brasil é o 2ª país que com o custo da energia elétrica mais caro do mundo, apenas atrás da Colômbia.

É o que revela um estudo divulgado pela Abrace (Associação dos Grandes Consumidores Industriais de Energia e de Consumidores Livres) sobre o custo da energia no país.

Artigos recomendados

Depois da Colômbia e Brasil, a Turquia, Chile e Portugal respectivamente seguem no topo do ranking entre os países que cobram mais caro por energia.

Confira abaixo os 5 países com a energia mais barata

No lado oposto, entre os 5 países com a conta de luz mais baratas, estão: Noruega, Luxemburgo, Estados Unidos, Canadá e Suíça, respectivamente.

Top 10 países com os maiores custos na conta de luz

Afinal, por que a conta de luz é tão cara no Brasil?

O estudo aponta que do total do custo pago pelos consumidores, apenas 53,5% são efetivamente utilizados para a geração, transmissão e distribuição da energia.

Os vilões para a conta de luz dos brasileiros ser tão alta estão nos outros 46,5% restantes, que são compostos por taxas, furtos, impostos e ineficiências.

Somente referente ao furto de energia, estima-se que em 2022 as perdas somarão mais de R$5.4 bilhões.

Top 10 países com menores custos na conta de luz

Lixo urbano do Brasil é capaz de gerar luz elétrica para 27 milhões de residências e abastecer 100 milhões de pessoas no país

Levantamento realizado pela Associação Brasileira de Recuperação Energética de Resíduos aponta que lixo urbano produzido pelas 28 regiões metropolitanas do Brasil com mais de 1 milhão de habitantes é possível gerar energia elétrica para 27 milhões de residências no país e abastecer uma média de 100 milhões de pessoas e potencial para receber investimentos superiores a R$ 79 bilhões

O estudo sobre o potencial brasileiro para gerar energia a partir do lixo foi apresentado na última semana durante o 3º Fórum de Valorização Energética de Resíduos, organizado pela ABREN e realizado pelo Grupo FRG Mídias e Eventos. 

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes