Bandeira vermelha patamar 2: O que significa e como afeta a sua conta de luz

Paulo Nogueira
por
-
15-07-2021 16:25:49
em Economia, Negócios e Política
Bandeira Vermelha conta de luz energia patamar 2

Veja o que significa bandeira tarifária e como ela impacta diretamente os valores da sua conta de luz!

Às vezes, algumas das forças que impulsionam o preço da energia no Brasil podem ser difíceis de compreender — enquanto outras parecem lógicas e diretas. Uma dessas maneiras, conhecida como “bandeiras tarifárias”, foi recentemente reajustada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). A principal consequência dessa mudança é que entramos na fase vermelha de nível 2, que acabou provocando o aumento dos preços nas contas de energia. 

Continue lendo e entenda como funciona esse sistema e quais foram os responsáveis por essa variação nos valores da eletricidade.

O que são bandeiras tarifárias?

Este sistema foi criado para tornar mais transparentes as informações sobre o preço da energia no Brasil. Ele funciona como se fosse um semáforo.

Conforme a disponibilidade de insumos para a produção, a bandeira pode ser alterada em uma escala de verde, amarela e vermelha, sendo a última quando há mais dificuldades.

A bandeira verde significa que a situação está positiva e que não há alterações nos custos energéticos.

Bandeira amarela representa condições menos favoráveis e atualmente gera um aumento de R$ 1,874 por 100 kWh consumidos;

A bandeira vermelha representa uma situação bem adversa e é divida em dois patamares.

  • No patamar 1 a tarifa é de R$ 3,971 por 100 kWh consumidos;
  • No patamar 2 (a atual bandeira), a cada 100 quilowatts-hora consumidos serão pagos R$ 9,49 extras.

Crise hídrica é a principal responsável pela alteração

Por conta da falta de chuvas, o país tem dependido das termelétricas, que geram uma energia mais cara do que a das hidrelétricas.

Segundo comunicado da agência, “o valor deliberado pela Diretoria Colegiada da ANEEL para a bandeira vermelha patamar 2 contempla os custos de geração de energia elétrica decorrentes da conjuntura hidrológica de exceção vivenciada neste momento, a pior desde 1931 segundo o Operador Nacional do Sistema (ONS)”.

Outros fatores que afetam o preço da energia

Além das bandeiras tarifárias, existem outros fatores que podem alterar o custo da eletricidade, principalmente quando estamos falando das empresas e indústrias:

Oferta

Energia nuclear, carvão, gás, petróleo e fontes renováveis reagem rapidamente em resposta ao suprimento disponível (ou à falta dele).

Este é um fator-chave que contribui para as flutuações de preços, que podem ocorrer de hora em hora.

Demanda

A demanda por aquecimento, resfriamento, luz e processos acaba afetando diretamente os valores da conta de energia elétrica.

Previsões do tempo

A previsão do tempo, bem como os eventos meteorológicos reais, são considerações importantes, afetando os preços do mercado e os contratos de curto prazo. Se a previsão se tornar realidade, é menos crítico para os preços de longo prazo.

Importação e exportação

Os preços globais do petróleo e do gás determinam os lucros relativos que os fornecedores podem obter vendendo combustíveis no mercado interno ou externo. Lembre-se de que todos os preços da energia estão conectados em algum grau.

Regulamentação governamental

As regulamentações federais e estaduais podem alterar os custos de oferta e demanda de forma rápida e significativa, o que, conforme observado acima, afeta o custo da energia.

Localização geográfica

A localização de uma empresa afeta significativamente suas taxas de energia. Barreiras de transporte, proximidade com fornecedores de energia, impostos e regulamentações governamentais afetam os preços da energia com base na localização.

7 Dicas para economizar no consumo

Existem muitas maneiras diferentes de reduzir o uso de energia em sua casa ou empresa, variando de simples ajustes comportamentais a amplas melhorias na infraestrutura.

Os dois principais motivos para economizar energia são economizar nas contas de serviços públicos e proteger o meio ambiente.

Aqui estão cinco maneiras de manter suas contas de energia baixas:

  1. Apague as luzes:

5% da sua conta é devido à iluminação, mas isso pode aumentar se você não tomar cuidado. Um hábito muito simples de se formar é desligar as luzes ao sair de uma sala.

  1. Substitua as lâmpadas antigas por lâmpadas atuais: 

Mude para lâmpadas mais econômicas como as de LEDs. Essa é uma das formas mais simples de ver o valor da sua conta de luz diminuir sem precisar de grandes esforços.

  1. Pare de deixar as coisas em stand-by: 

Em alguns casos, o consumo vai dobrar se você tiver eletrônicos “antigos”.

  1. Atualize aparelhos antigos: 

Procurando uma desculpa para substituir sua máquina de lavar louça velha? Então saiba que ela provavelmente está usando uma tonelada de energia a mais do que um modelo moderno — mesmo um barato, então vá em frente e se atualize.

  1. Desconecte ou desligue os plugues da parede se algo não estiver em uso: 

Esse é um dos comportamentos que poucas pessoas prestam atenção, mas pode ajudar significativamente a reduzir as contas e a economizar energia.

  1. Conheça seu consumo real de energia

Qual é o uso quantificado de energia para suas operações? A previsão das suas necessidades energéticas está alinhada com seus relatórios de uso de energia?

A revisão do seu consumo comercial real é fundamental para obter vantagens competitivas nos novos planos de aquisição de energia. 

Ignorar o consumo de energia da sua empresa é como comprar um plano de smartphone com tudo incluído, mas nunca saber quantos dados ou minutos você está usando.

  1. Utilize geradores

Se você deseja economizar energia durante o período de bandeira vermelha nível 2, usar um gerador elétrico pode ser uma solução muito eficiente. Principalmente em um mercado onde diversas variáveis podem alterar o preço da sua conta de luz.

Se você é do setor comercial ou industrial, o aluguel de gerador elétrico é uma saída inicial. Esses equipamentos podem ser vistos como uma valiosa ferramenta de continuidade de negócios em nossa economia “conectada”. Eles serão vitais para manter sua empresa operacional em caso de emergência e ainda diminuir seus gastos energéticos!

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.