Início Baixa na demanda pode provocar fechamento de refinarias, segundo Goldman Sachs

Baixa na demanda pode provocar fechamento de refinarias, segundo Goldman Sachs

3 de julho de 2020 às 08:48
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Baixa na demanda pode provocar fechamento de refinarias, segundo Goldman Sachs
Baixa na demanda pode provocar fechamento de refinarias, segundo Goldman Sachs

Uma das consequências da atual pandemia é a baixa demanda por produtos oriundos de refinarias, que podem fechar as portas, a maioria na China e Oriente Médio

Segundo o Goldman Sachs, a indústria global de refino está entrando em uma fase de consolidação, pois a desaceleração do crescimento da demanda por petróleo deve ocorrer simultaneamente com projetos de grande escala que iniciarão suas operações em 2021.

Veja ainda outras notícias:

Segundo relatório do banco, o impacto da pandemia na demanda ainda é presente, provocando atrasos em vários megaprojetos do setor de refino, a maioria na China e Oriente Médio, que iniciarão as operações entre 2021 e 2024. Em comparação com 2019, a taxa geral de utilização nesse período deverá ser reduzida em 3%.

“Esperamos que a concorrência se intensifique, levando a margens de refino abaixo do consenso – e ciclo médio – ao longo de 2021-22 e a possíveis fechamentos de refinarias em mercados desenvolvidos”, disseram analistas do relatório. De acordo com a equipe do Goldman, a projeção é que a demanda por petróleo mundial voltará aos níveis pré-pandemia somente em 2022.

O Goldman Sachs disse que os mercados emergentes deverão responder pela maior parte do aumento no consumo de petróleo na primeira metade desta década, e novas grandes refinarias estarão localizadas perto da demanda. Isso significa que as refinarias de petróleo nos países desenvolvidos terão mais chances de fechar.

Analistas do banco disseram que o consumo de gasolina e diesel retornará aos níveis de 2019 no próximo ano, e é improvável que o combustível para aviação atinja o nível do ano passado antes de 2023. Eles disseram ainda que, devido ao aumento no consumo de produtos petroquímicos, espera-se que o GLP e a nafta impulsionem o crescimento a longo prazo, e a demanda geral por petróleo não atingirá o pico antes de 2030.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes