Bahia e Rio de Janeiro recebem projetos de energia solar financiados por criptomoeda brasileira

Valdemar Medeiros
por
-
24-12-2021 13:01:33
em Energia Renovável, Energia Solar
MG - Bahia - Rio de janeiro - energia solar - usina solar - criptomoeda brasileira Criptomoeda brasileira é usada para financiar usinas de energia solar – foto: Reprodução/Youtube




Após Minas Gerais receber uma usina solar financiada com moedas digitais, Bahia e Rio de Janeiro serão contemplados com o projeto de energia solar financiado pela EnyCoin, uma criptomoeda brasileira

Com financiamentos vindos das taxas de transação de uma criptomoeda brasileira, a EnyCoin, foi dada a largada para o desenvolvimento da primeira usina de energia solar do Brasil com recursos de criptomoedas na Bahia. A usina solar, que representa uma geração de energia limpa, é vista como uma nova tendência que deve ganhar impulso com o decorrer do tempo, por ofertar retorno de investimentos em curto e longo prazo e um menor risco em relação às fontes fósseis, como o petróleo, carvão mineral e o gás natural.

Leia outras notícias relacionadas

Bahia e RJ receberão usina solar com recursos de criptomoeda brasileira

A cidade escolhida para contemplar o lançamento oficial das obras da primeira usina solar com recursos da criptomoeda brasileira foi Itaobim, em Minas Gerais, no dia 15 deste mês. Em seguida, Bahia e Rio de Janeiro, dois polos importantes na geração de energia solar no Brasil, também receberão a novidade.

A prerrogativa é que, quanto mais se compra a criptomoeda brasileira, mais ela terá valor, o que representa um incentivo natural para a redução nas emissões de carbono, a produção de energia limpa no país e no mundo e a mitigação do aquecimento global. O projeto da Bahia conta com um complexo de energia solar de grande porte, que gerará energia em corrente alternada para depois ser transmitida para a rede do Sistema Interligado Nacional.

Como a nova usina solar será instalada em uma área isolada, sua energia será enviada aos centros urbanos através das linhas de transmissão. A estimativa é que cada polo trabalhe com um Megawatt de potência. Tendo em vista que cada residência da Bahia utiliza cerca de 121.6 kW por mês, a usina solar terá capacidade de abastecer até 10 mil casas, no mínimo.

Conheça a primeira usina de energia solar instalada recentemente em MG com recursos da criptomoeda

Itaobim iniciou no dia 15 a construção da usina de energia solar, a primeira do Brasil que será totalmente paga com recursos vindos de uma criptomoeda brasileira de finanças descentralizadas.

De acordo com o CEO da Energy Pay, responsável pela ENY, Marcos Silva, a previsão é que a usina esteja em operação já no mês de dezembro do próximo ano. Na cerimônia de lançamento da usina de energia solar, Fabiano Fernandes, prefeito do município, agradeceu a equipe da ENY e afirmou que a obra criará empregos, renda e desenvolvimento para o município.

Empresários desenvolvem a primeira criptomoeda brasileira

Em agosto deste ano, um grupo de empresários criou a criptomoeda Light Defi, que foi lançada com o intuito de atrair entusiastas do setor de energia renovável. Segundo Germano Sales, um dos empresários, a empresa vê um enorme potencial no mercado de energia solar, tendo em vista que a demanda pelo serviço é enorme.

Sendo assim, a Light DeFi decidiu criar a criptomoeda para que os investimentos sejam viabilizados e os projetos saiam do papel. De acordo com Sales, em apenas 120 minutos após o lançamento da moeda virtual, o ativo já registrava uma valorização de 14.000%, com mais de 2.600 investidores, e havia arrecadado mais de R$ 1 milhão.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.