Início Altera&Ocyan fecha contrato com a 3R Petroleum para operação e manutenção de plataformas FPSO na Bacia de Campos

Altera&Ocyan fecha contrato com a 3R Petroleum para operação e manutenção de plataformas FPSO na Bacia de Campos

14 de junho de 2022 às 17:02
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Pela primeira vez em seu portfólio de negócios, a Altera&Ocyan realizará a operação de plataformas FPSO de outras companhias após o contrato firmado com a 3R Petroleum para a aquisição dos serviços nos campos da Bacia de Campos. 
Foto: Agência Petrobras/Thelma Amaro Vidales

Pela primeira vez em seu portfólio de negócios, a Altera&Ocyan realizará a operação de plataformas FPSO de outras companhias após o contrato firmado com a 3R Petroleum para a aquisição dos serviços nos campos da Bacia de Campos. 

A Altera&Ocyan, joint venture entre a Ocyan e a Altera Infrastructure, anunciou um novo empreendimento nessa última segunda-feira, (13/06), com uma parceria com a 3R Petroleum. O acordo firmado entre as empresas determina que a joint venture opere e realizar serviços de manutenção nas plataformas FPSO P-61 e P-63 da petrolífera, localizadas no campo de Papa-Terra, no Sul da Bacia de Campos, no estado do Rio de Janeiro.

Plataformas FPSO P-61 e P-63 da 3R Petroleum agora serão operadas pela Altera&Ocyan após contrato firmado entre as empresas do ramo de óleo e gás 

A companhia Alter&Ocyan agora entra em um novo mercado no ramo de óleo e gás no Brasil e assinou o seu primeiro contrato para operar plataformas FPSO de outras empresas. Trata-se das plataformas P-61 e P-63 da empresa 3R Petroleum, que estão localizadas ao sul da Bacia de Campos e agora serão operadas pela joint venture, além de que a empresa realizará serviços de manutenção na produção de petróleo e gás natural nas estruturas. 

Artigos recomendados

O contrato firmado entre as empresas tem prazo inicial de 5 anos, mas poderá ser expandido em até 5 anos futuros, com renovações de 1 ano após a finalização do período anterior.

Essa é a primeira vez que a Altera&Ocyan irá operar plataformas FPSO de outras empresas e a joint venture destacou haver agora novas possibilidades de crescimento no mercado brasileiro, visto que as estruturas da 3R Petroleum possuem um grande potencial de produção diária e são referências no Brasil. 

Assim, Marcelo Nunes, diretor-geral da Altera&Ocyan, ressaltou a importância do contrato com a 3R Petroleum e da operação na Bacia de Campos ao longo dos próximos anos: “O projeto garantirá para a Altera&Ocyan um aumento do nível de atividade no Brasil e ampliará a sinergia de recursos da joint venture, o que trará benefícios para o nosso novo cliente e para as nossas unidades operacionais próprias, o FPSO Cidade de Itajaí e FPSO Pioneiro de Libra. Será uma ótima oportunidade de crescimento para a nossa equipe e nossa empresa”.

Joint venture agora diversifica seu portfólio e aproveita o potencial de produção de óleo e gás das plataformas FPSO da 3R Petroleum na Bacia de Campos

Os empreendimentos da 3R Petroleum na Bacia de Campos possuem uma grande relevância no cenário nacional de óleo e gás. Isso, pois, o FPSO P-63 possui capacidade instalada para processar até 140 mil barris/dia de petróleo e 1 milhão de m³ de gás natural.

Enquanto o P-61, único do tipo Tension Leg Wellhead Platform (TLWP) instalada no país, começou a produção dois anos em 2015 e possui poços de completação seca, ou seja, as válvulas de controle do poço ficam na plataforma, garantindo mais eficiência produtiva. 

Além disso, ambas são conectadas, visto que a energia da plataforma FPSO P-63 é fornecida à P-61, enquanto essa transfere o óleo e o gás produzidos para a finalização do beneficiamento na P-63. Dessa forma, as plataformas se tornam um dos maiores empreendimentos da 3R Petroleum no território brasileiro e, agora, a Altera&Ocyan poderá aproveitar essa relevância na sua nova operação. 

Apesar de estar bem encaminhado entre as empresas, o novo contrato ainda está sujeito à aprovação, pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica — CADE, da ampliação da joint venture entre a Ocyan e a Altera. Assim, a joint venture e a petrolífera aguardam novas resoluções para dar continuidade à parceria.

Relacionados
Mais recentes