Águas profundas da bacia do Rio Grande do Norte será alvo de campanha de perfuração da Wintershall Dea

Bacia do Rio Grande do Norte recebe campanha

Campanha de perfuração da companhia no Rio Grande do norte será feito por navio sonda e usará o porto de Natal como base logística

A Wintershall Dea está aguardando licença ambiental para iniciar uma campanha de perfuração no bloco POT-M-857, em águas profundas da Bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte.
O bloco foi adquirido em sua totalidade pela empresa por R$ 57,3 milhões, durante a 15a rodada da ANP, realizada em 2018 e no plano de perfuração apresentado ao Ibama consta um navio-sonda com posicionamento dinâmico para realizar a campanha.

A alemã Wintershall Dea, também adquiriu no Rio Grande do Norte, outros dois projetos, o POT-M-863 e o POT-M-865, tendo pago R$ 24,5 milhões e R$ 16,3 milhões, respectivamente, de bônus de assinatura.
Consta também do planejamento da Petroleira, a utilização do Porto de Natal como base de apoio logístico de suas operações para est campanha.

Em 2018, na 15a rodada da ANP a Wintershall Dea derrotou o consórcio formado por Petrobras, Shell e Petrogal para adquirir a concessão do POT-M-857 e para adquirir os blocos POT-M-863 e o POT-M-865 ela venceu um consócio formado pela Petrobras e Shell.

A recém nomeada, Managing Director da unidade de negócios da Wintershall Dea no Brasil, Valerie Bosse vai comandar primeira campanha exploratória da empresa no Brasil.
É interesse da empresa ter um portfólio variado no Brasil, sendo assim possui participação em sete blocos exploratórios, que estão localizados na bacia do Rio Grande do Norte, do Ceará e nas bacias de Campos e Santos.

Sobre a empresa

Em setembro de 2018, a fusão entre a Wintershall e a DEA Deutsche Erdöl AG foi acordada, estabelecendo a Wintershall Dea como a maior empresa europeia independente produtora de óleo e gás.

A fusão das duas empresas indica importantes parâmetros para o seu crescimento econômico no futuro. No ano passado, a produção anual da Wintershall e da DEA englobou um montante de 215 milhões de barris de óleo equivalente a uma exploração diária de 590.000 boe. Entre os anos de 2021 e 2023, a produção diária da Wintershall Dea deverá aumentar para 750 mil a 800 mil boe, correspondendo a um crescimento anual de 6% a 8% da produção.

Leia também ! A cabotagem, segundo estudo feito pelo instituto Ilos, tem potencial para crescer cinco vezes se absorver o transporte de cargas feito por rodovias em todo o país

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)