A companhia brasileira anuncia R$ 4,7 bi em obras e investimentos para 2020

Companhia brasileira Kablin obras construção civil empregos

As obras do projeto Puma II está no foco dos investimentos da companhia brasileira. Elevação de empregos e da economia na região das obras

Grandes Investimentos confirmados pela grande companhia brasileira de papéis Kablin na última sexta-feira (22) para 2020. A empresa fez uma projeção na ordem de R$ 4,7 bilhões, uma quantia que supera em 80% o que foi investido em 2019, que foi de R$2,6 bi. Em um evento promovido pela Kablin, os investidores e acionistas tomaram conhecimento que este aporte será em grande parte aplicado no empreendimento Pruma II, gastando R$ 3,8 bilhões deste orçamento.

Veja também

Resumo do Projeto Puma II da companhia brasileira

O Puma II será implementado no município de Ortigueira, na região central do estado do Paraná, cuja a primeira unidade fabril da Kablin foi inaugurada em 2016. Como este novo projeto integrará mias 2 maquinas de papel para embalagens, até 2021 está previsto um investimento total de R$ 6 bilhões, em 2022 serão completados os R$ 9,1 bilhões de toda previsão de investimentos.

O cenário mostra-se favorável para substituir vários produtos derivados do plástico para novas opções de papel, mais ecológicas e sustentáveis, segundo afirmação de Cristiano Teixeira, presidente da Kablin: “Substituição de plástico de uso único é realidade”. Ele enfatiza que a China e países do continente europeu já estão bem adiantados nesta nova vertente do segmento, mas a América Latina e os Estados Unidos também começam a trabalhar neste processo.

De acordo com Teixeira, a comércio de plástico gira em torno de 400 milhões de toneladas anualmente: “Desse total, 160 milhões de toneladas são de plásticos destinados a embalagem de uso único. Esse é o foco. Para isso (a substituição por produtos de papel) que a gente tem investido muito em pesquisa e desenvolvimento.”

Após alguns anos de baixa produtividade e comercialização, o diretor da companhia brasileira Kablin, José Soares, ressaltou que o mercado está dando seus passos rumo a estabilização nos meses seguintes, consequentemente recuperando a comercialidade e geração de empregos:  “No segundo trimestre há alguma possibilidade de reação nos preços”, complementa. Em sua visão, está recuperação será mais notável no segundo semestre de 2020.

A construção civil fortalecerá a economia do Brasil e receitas da Kablin

O cenário do momento favorece a Kablin no tocante há uma maior participação no mercado brasileiro e aumento das receitas, palavras de Teixeira. A construção civil se dará acima de tudo devido aumento de atividades da construção civil.

“A economia nacional está muito forte para nós”, disse Teixeira, durante o Klabin Day. “Nossa unidade de papel ondulado e sacos industriais bateu recorde em outubro e em novembro”, diz o executivo. “E estamos recebendo pedidos para dezembro, o que não é normal (pois os pedidos de fim de ano costumam ser antecipados).”

Paulo Nogueira

About Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, com experiência no setor O&G em empresas nacionais e internacionais.