300 mil barris de petróleo por dia do maior campo de petróleo da Líbia é impedido de ser exportado devido a conflito

Devido a conflito, o maior campo de petróleo da Líbia é impedido de exportar cerca de 300 mil barris por dia, equivalente a um terço da produção do país

Grupos relacionados ao comandante líbio Jalifa Haftar impedem que o petróleo no leste da Líbia, proveniente do campo de petróleo de El Sharara, chegue ao porto de Zawiya para ser exportado, de acordo com autoridades locais. Tal campo produz mais de 300 mil varris de petróleo por dia, o que equivale a um terço de todo petróleo produzido no país. Veja ainda:

O porto de Zawiya é um dos principais portos do país, que leva petróleo para várias localidades do mundo. A Líbia possui as maiores reservas de petróleo da África, porém, desde 2011 que o país sofre conflitos e violência, desde a derrubada do governante Maummar Kadafi, afetando a exportação da commodity.

Um dos resultados do bloqueio é a alteração da tendência nos preços do petróleo internacional, que fechou em leve alta. O bloqueio é somado ainda aos ataques das forças de Haftar contra agumas cidades no sul de Trípoli, segundo porta-voz da operação da GNA, Abdul-Malik Al-Madani para defender a capital.

Para tentar entender a situação, desde a derrubada do falecido governante Muammar Kaddafi em 2011, dois lugares de poder surgiram na Líbia: um no leste do país, liderado pelo comandante Jalifa Haftar, apoiado principalmente pelo Egito e pelos Emirados Árabes Unidos, e outro em Trípoli, o governo de Acordo Nacional (GNA), reconhecido pela ONU.

Emirados Árabes Unidos e o Egito, apoiadores de Haftar, foram criticados pelo governo da Líbia por alimentar o conflito.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos