Início A WEG vai construir nova fábrica em Portugal: o investimento permitirá o aumento da capacidade produtiva da multinacional brasileira para o mercado europeu fazendo jus ao seu papel como uma das maiores fabricantes de turbinas e motores elétricos do mundo

A WEG vai construir nova fábrica em Portugal: o investimento permitirá o aumento da capacidade produtiva da multinacional brasileira para o mercado europeu fazendo jus ao seu papel como uma das maiores fabricantes de turbinas e motores elétricos do mundo

20 de março de 2022 às 07:06
Compartilhe
Siga-nos no Google News
WEG - motor - turbina - emprego - Portugal - nióbio - geradores - transformadores - manutenção - produção
Trabalhador em fábrica da WEG

A construção da nova fábrica vai criar cerca de 100 novos empregos e aumentará a capacidade estratégica de produção da WEG para o mercado europeu

A multinacional brasileira WEG, uma das maiores fabricantes de turbinas e motores elétricos do mundo, anunciou ontem (10/02), em fato relevante ao mercado, a construção de uma nova fábrica em Santo Tirso, Portugal. A empresa investirá 23,5 milhões de euros para construir 22.680 m2 de instalações de fabricação na mesma área onde já possui uma fábrica de 16.300 m2 de motores industriais de baixa tensão.

Leia também

Com a construção da nova fábrica, a WEG expandirá a produção de grandes motores elétricos e mudará sua fábrica localizada na Maia para Santo Tirso, centralizando todas as operações em um único local de fabricação.

“Não estamos apenas fazendo investimentos para aumentar a capacidade de produção, mas também melhorando nossas operações em Portugal. Além de transferir a produção de motores à prova de explosão, painéis elétricos, soluções de automação e suporte de serviço de média e alta tensão para Santo Tirso, também planejamos aumentar a gama de motores elétricos para tamanhos maiores no país”, explica Alberto Kuba, Diretor Superintendente da WEG Motors – Unidade de Negócios Industriais. De acordo com Kuba, este é um investimento estratégico e representa um passo muito importante para a expansão dos negócios da WEG no mercado europeu.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Espera-se que a nova fábrica de Santo Tirso entre em operação no primeiro trimestre de 2024, permitindo a criação de cerca de 100 novos empregos.

WEG desenvolve linha de revestimentos à base de nióbio, resistente contra a ação de agentes corrosivos em parceria com as Empresas Randon

WEG, em parceria com a Nione, unidade das Empresas Randon e da Fras-le que atua no desenvolvimento, produção e aplicação de nanotecnologia, apresenta ao mercado uma pré-mistura com nanopartículas de óxido de nióbio que servirá como base para aplicação em revestimentos protetivos. 

A novidade foi apresentada juntamente com a inauguração da unidade fabril da empresa, localizada na cidade de Içara, região sul de Santa Catarina, na sexta-feira (03/12).

A adição desse produto ao revestimento possibilita ganhos em resistência à corrosão, durabilidade de cor e brilho, além de permitir secagem ultrarrápida, com ganhos no processo de aplicação. 

Além disso, isenta de solventes, com secagem rápida e à base d’água e nanopartículas, a nova linha monocomponente combina resinas acrílicas especiais e tem como uma das principais nanopartículas o mineral abundante no Brasil, o Nióbio.

WEG entrega transformador gigante de 10,1 metros de altura e 271,1 toneladas para o Complexo Eólico Neoenergia Oiti, no Nordeste do Brasil

As obras do Complexo Eólico Neoenergia Oitis, o maior da empresa no Brasil, localizado entre o Piauí e a Bahia, estão avançando de forma acelerada. Acaba de ser entregue pela WEG, uma das maiores fabricantes de turbinas e motores elétricos do mundo, o primeiro dos três transformadores que serão instalados na subestação Oitis. Cada equipamento tem capacidade de 230 MVA.

Fabricado pela WEG em Betim (MG), o transformador chegou ao empreendimento após 45 dias de viagem, percorrendo 3.297 quilômetros. Devido ao tamanho do equipamento, que mede cerca de 10,1 metros de altura e pesa 271,1 toneladas (preenchido com óleo), foi necessária uma complexa operação logística. Os outros dois transformadores serão entregues em dezembro. Leia a matéria completa aqui.

Relacionados
Mais recentes