Vigor demite mais de 150 trabalhadores em Goiás e transfere produção de margarina para sua fábrica de São Paulo

Flavia Marinho
por
-
09-04-2021 10:28:56
em Indústria e Construção Civil
Vigos - alimentos - sp - fábrica - produção - goiás - demissão Fábrica Vigor Alimentos / Fonte: Reprodução – Vigor Alimentos

Crise causada pelo coronavírus atinge a fábrica de alimentos Vigor em Goiás; empresa demite funcionários e transfere produção para SP

Outra grande empresa é atingida pela crise mundial causada pelo coronavírus. A Vigor Alimentos informou na última terça-feira (06/04) que demitiu 168 funcionários de sua fábrica em Anápolis, localizada no Distrito Agroindustrial de Anápolis (Daia), a 55 km de Goiânia, por conta da pandemia.

Leia também

A empresa informou também que a produção de margarina foi suspensa em Anápolis por tempo indeterminado para que a companhia se adeque ao atual cenário econômico e assim, aumente sua eficiência operacional.

De acordo com a empresa, a produção de margarina será transferida para sua fábrica em São Caetano do Sul, no estado de São Paulo.

Para manter a manutenção dos ativos, a Vigor Alimentos vai manter apenas alguns funcionários de atividade considerada “essenscial”. Os 168 trabalhadores desligados são colaboradores diretos e terceirizados.

Vigor Alimentos disponibiliza pacote de desligamento aos trabalhadores demitidos de sua fábrica de Goiás

Para que os trabalhadores demitidos de sua fábrica possam se programar temporariamente até sua recolocação profissional, a empresa disponibilizou o pacote de desligamento a seguir:

  • Extensão da assistência médica de 5 meses
  • Cesta básica estendida por 5 meses
  • Consultoria para recolocação profissional para os cargos de coordenação e gerência
  • Capacitação sobre carreira e desenvolvimento de currículo
  • Banco de currículos para indicar os ex-colaboradores para outras empresas parceiras

LG, a gigante multinacional coreana e maior companhia de eletroeletrônicos do mundo, encerra produção e fecha sua fábrica em SP, deixando cerca de 1000 trabalhadores sem emprego

Depois da Ford, outra grande multinacional está fechando as portas em SP. Após anunciar que abandonou a produção de celulares, em todos os países do mundo, alegando prejuízos acumulados da ordem de US$ 4,1 bilhões , a gigante multinacional coreana LG, também vai encerrar sua produção de notebooks e monitores em sua fábrica de Taubaté deixando quase mil trabalhadores sem emprego em SP.

O anúncio aconteceu na última terça-feira (06/04). A LG disse que vai transferir suas linhas de produção para Manaus. Restaria na cidade paulista apenas a operação de call center da coreana. Com isso, o sindicato dos metalúrgicos estima a demissão de 700 dos atuais 1.000 funcionários da LG na região.

Ao sindicato de Taubaté, a empresa afirmou que a decisão foi tomada em função de ter benefícios fiscais no Amazonas e não dispor das mesmas isenções em SP. A entidade terá novas reuniões com a LG até sexta-feira, e busca reverter a decisão.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.