Vale investirá R$ 190 mi em Plano de Desenvolvimento em áreas afetadas

Vale investirá R$ 190 mi

Como forma de compensação às comunidades evacuadas em Barão de Cocais, Macacos e Itabirito, a Vale empreendeu uma série de ações e programas.

Nessa terça-feira, 24 de setembro, a Vale anunciou, que está investindo R$ 190 milhões nas ações do Plano de Desenvolvimento de Territórios Impactados. O aporte será feito no distrito de São Sebastião das Águas Claras, mais conhecido como Macacos (distrito de Nova Lima), em Barão de Cocais e em Itabirito. Presidente e diretores da Vale são indiciados por homicídio em CPI de Brumadinho.

Com investimento total de R$ 190 milhões, o Plano de Desenvolvimento de Territórios Impactados vem sendo elaborado de acordo com o perfil econômico e social de cada uma dessas localidades e tem o objetivo de desenvolver as vocações econômicas das regiões, além promover o bem-estar social após as alterações nos níveis de emergência das barragens B3/B4, Sul Superior e Forquilhas.

Os investimentos serão direcionados para as áreas de turismo, infraestrutura, educação, saúde, meio ambiente e capacitação profissional. Entre as ações que serão executadas estão a construção e reforma de equipamentos públicos, limpeza e desassoreamento de cursos d’água, construção de escolas e fortalecimento de programas sociais e de saúde.

O planejamento foi construído com base nas demandas, carências e vocação de cada uma das localidades impactadas. O conjunto de iniciativas está sendo definido a partir do diálogo permanente com as comunidades envolvidas e poderes públicos municipais.

Nessas comunidades, a Vale presta toda a assistência necessária às famílias: 333 núcleos familiares estão residindo em casas alugadas pela empresa, hotéis e pousadas regionais ou em casas de amigos e parentes, conforme opção dos atingidos.

Além disso, a Vale disponibilizou psicólogos, assistentes sociais e médicos à disposição dessas comunidades. Essa assistência visa garantir, por exemplo, acesso a medicamentos e alimentação especial para aqueles que necessitam.

Um canal direto para atendimento às demandas das comunidades: 0800 031 0831 foi implantado desde o dia 25 de janeiro.

Com o objetivo de proteger as comunidades e reduzir o impacto ao meio ambiente, a Vale está executando três obras de contenção em locais situados a jusante das barragens Sul Superior, B3/B4 e Forquilhas.

As obras devem estar concluídas até o início de 2020 e estão incluídas no projeto de descaracterização de nove barragens, no valor de R$ 7,1 bilhões, anunciado no balanço do primeiro trimestre da Vale, em maio.

As estruturas de contenção terão a capacidade de reter o rejeito das barragens em caso de um cenário extremo de rompimento. Para realizar as três obras, a Vale está construindo acessos nos locais para a construção dos canteiros.

As obras de contenção são descomissionáveis, ou seja, após a conclusão do plano de descaracterização das barragens, elas poderão ser eliminadas. E as áreas que sofreram supressão vegetal serão recuperadas.

Governo do Rio de Janeiro quer isenção tributária do gás para usinas termelétricas

 

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.