Total vai contratar plataformas da Ensco para perfurar na Foz do Amazonas

Total vai contratar plataformas da Ensco para perfurar na Foz do Amazonas

Após anunciar seu cronograma de perfurações,  a Total  vai mobilizar unidades offshore ainda em 2018 para começar as contratações e perfurações no meses seguintes

A Total apresentou ao Ibama uma atualização do cronograma do projeto de perfuração de nove poços na área dos cinco blocos exploratórios que arrematou na Bacia da Foz do Amazonas na 11a rodada da ANP, realizada em 2013. A empresa prevê iniciar a mobilização da sonda DS-9, da Ensco, no terceiro trimestre deste ano para começar a perfurar o primeiro poço no primeiro trimestre de 2019.

O plano da petroleira prevê dois poços em 2019, três em 2020 e outros quatro em 2021. Existe a possibilidade de utilização de duas sondas na campanha, mas é extremamente remota, alerta a empresa. “A empresa informa que a possibilidade de utilizar uma segunda sonda, para uma atividade de perfuração simultânea, é extremamente remota e somente se vislumbra que pudesse ocorrer ao final da campanha exploratória. Ainda assim, tanto a avaliação de impactos quanto a análise de riscos apresentadas já contemplam, quando pertinente, o cenário de duas sondas operando simultaneamente”, diz a empresa no documento enviado ao Ibama.

O planejamento foi apresentado pela petroleira junto com uma serie de documentos após uma reunião feita no órgão ambiental em janeiro para apresentação do Programa de Monitoramento para a Foz do Amazonas. O projeto foi um dos itens reprovados pelo Ibama em agosto do ano passado, quando a licença ambiental para a campanha não foi emitida.

Se o Ibama não liberar a perfuração dos poços na região o caminho natural é a Total devolver a concessão dos blocos à ANP. A Total opera cinco blocos na Foz do Amazonas e prevê a perfuração de nove poços na bacia. Ao todo, as petroleiras que arremataram blocos na Foz do Amazonas na 11a rodada da ANP, realizada em 2013, preveem a perfuração de 12 poços na região. Além da Total, BP e QGEP estão licenciando projetos na área. Texto autoral da E&P Brasil

Quer trabalhar em grandes empresas multinacionais em 2019?

Fazer Curso de Inglês - Se você já é profissional do setor, com curso técnico ou superior, você deve fazer o Curso de Inglês para Iniciantes Clicando aqui. Muitas multinacionais enfrentam o problema de não terem profissionais que não dominam esta idioma, obrigado as a contratarem de outros países e desvalorizando a mão de obra nacional.

Trabalhar Embarcado sem Técnico ou Superior- Se você não tem qualificação alguma mas sonha em trabalhar na Marinha Mercante, é totalmente possível adquirindo o Método 4 Passos Para Trabalhar Embarcado Acessando o Curso Aqui.
The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior