Techint ganha obras no Maranhão para construção de termelétrica

Techint obras construção montagem usina termelétrica maranhão
 

Após o vencer o leilão promovido pela Aneel em agosto de 2018, Techint E&C  conseguiu faturar o contrato da termelétrica Parnaíba V no Maranhão com o início das obras em 2019

A Techint E&C ganhou o processo de tomada de preços realizada pela empresa Eneva para um contrato EPC Turn Key para a construção da usina termelétrica Parnaíba V, no Maranhão. Na sexta-feira, dia 31 de agosto, a usina participou do leilão de energia promovido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e saiu vencedora.

A Techint realizará a construção e montagem do projeto Parnaíba V, que consiste no fechamento de ciclo da Planta Parnaíba I, que hoje opera em ciclo aberto. Único projeto a gás natural contratado no leilão, a UTE Parnaíba terá capacidade instalada de 386 MW e 326 MW médias de garantia física e será localizada no Complexo Termelétrico Parnaíba, no Maranhão, no Brasil.

Os equipamentos serão fornecidos pela GE, que possui vasta experiência em tecnologia de turbogeradores e em fechamento de ciclo.

“Este contrato é resultado de um trabalho em equipe das mais diversas áreas da empresa, o que ofereceu ao cliente competitividade e soluções criativas”, diz Luis Guilherme de Sá, Diretor Comercial da Techint E&C no Brasil. “Além disso, conseguir um contrato para uma termelétrica estava previsto em nosso planejamento estratégico. O desafio agora é manter essa mudança de atitude com foco em competitividade na hora de executar o projeto conforme planejamos”.

O início das obras está previsto para o segundo trimestre de 2019. A Eneva atua nos setores de geração, comercialização e logística de energia elétrica e é considerada a maior empresa privada de geração de energia do Brasil.

Outros projetos da Techint pelo Brasil

Vale ressaltar também que ela adquiriu um outro contrato em Minas Gerais de grandes proporções que, segundo a própria empresa, no pico destas obras serão contratados cerca de 2.100 trabalhadores. Entrem na matéria aqui e saibam detalhes, talvez até vaga nestas obras seja possível conseguir.

A P-76, o FPSO, foi um outro empreendimento da Techint construído no estaleiro de Pontal do Paraná e entregue com sucesso à Petrobras  para operações no pré-sal, que usou 70% de conteúdo local, sou seja, mão de obra e equipamentos quase que predominantemente do Brasil. Saibam mais aqui.

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.