Suzano, a maior produtora global de celulose de eucalipto inicia operação de sua 11ª fábrica e vai abrir mais 94 vagas de emprego

emprego - celulose - suzano - vagas - espírito santo

Com R$ 130 milhões, de investimentos, a nova fábrica em operação da Suzano, a maior produtora global de celulose promete gerar 170 vagas de emprego no ES

A maior produtora global de celulose de eucalipto, a Suzano, iniciou nesta semana a produção da Unidade de Cachoeiro de Itapemirim, a 11ª fábrica da empresa e a primeira a produzir bens de consumo da marca no Espírito Santo, e promete gerar muitas vagas de emprego na região. Procurando emprego? Contratação IMEDIATA: profissionais convocados nesta manhã (17/02) para trabalhar em fábrica de celulose

ANÚNCIO

Lei também

Com investimentos de R$ 130 milhõe, a nova fábrica de papel e celulose se torna um marco na história da Suzano e da região de Cachoeiro de Itapemirim, a unidade tem capacidade para produzir 30 mil toneladas/ano de papéis higiênicos, o que equivale a 15 mil fardos e a 1 milhão de rolos/dia. A matéria-prima que abastece a produção vem da unidade da Suzano localizada em Mucuri, no Extremo Sul da Bahia.

A nova fábrica da Suzano no Espírito Santo conta com equipamentos de última geração que utilizam recursos da indústria 4.0 e estão em linha com o conceito de inovabilidade praticado pela empresa, que coloca a inovação a serviço da sustentabilidade. “Todos os controles são automatizados, integrando informações dos equipamentos e do processo, com foco em segurança, eficiência operacional e qualidade”, explica Vander Rios, gerente industrial da Suzano Cachoeiro de Itapemirim.

Desenvolvimento local e geração de emprego na região

A chegada da Suzano papel e celulose a Cachoeiro de Itapemirim, no Espírito Santo, fortalece a geração de trabalho e renda no município, além de representar oportunidade de atuação em uma empresa que utiliza tecnologia de ponta e demanda trabalhadores especializados. Durante a obra, o empreendimento gerou cerca de 300 vagas de emprego e a mão de obra local representou 60% desse efetivo.

Até o momento, um time de 76 profissionais já se tornou parte da equipe própria da Suzano. Inicialmente, serão 170 vagas de emprego diretas, quando a unidade estiver atuando a plena capacidade. Segundo a empresa, conforme forem abertas, as vagas serão divulgadas no site da empresa, neste link.

A mão de obra local deve responder por 65% desse total, com perspectiva de aumento dessa participação, além de valorizar a diversidade e a inclusão. Duas das metas da empresa neste sentido são: ter 30% de mulheres e 30% de negros em posições de liderança até 2025.

A Suzano também movimenta uma cadeia de negócios que representa oportunidade para empresas da região que atuam em atividades como fornecimento de alimentação, transporte, segurança, higiene e limpeza, entre outros serviços.

Além da nova fábrica, a Suzano conta com uma Unidade de Produção de Celulose no norte capixaba, em Aracruz, com presença no Espírito Santo há mais de 50 anos e que também fomenta a mão de obra e a parceria com fornecedores locais. A Suzano também é acionista majoritária do Portocel, porto localizado próximo à fábrica de celulose, em Aracruz, e um dos mais eficientes do mundo na movimentação de celulose.


⇒ Participe dos nossos grupos do Telegram e fique atento a todas as notícias do mercado de energia, empregos, projetos e outros assuntos microeconômicos do Brasil. Nossas informações sempre são direto das fontes e atualizadas. Acesse o Nosso Telegram aqui.

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.