Startup paranaense M3E3 deve implantar nova fábrica de carros elétricos em Criciúma e promete gerar diversas vagas de emprego

Carros elétricos - Startup - Criciúma - vagas de emprego - fábricas Licenciamento de veículos elétricos cresceu 66% no país Ford / Divulgação

Com o objetivo de gerar novas vagas de emprego, renda e sustentabilidade para a cidade de Criciúma, a startup M3E3 está bem perto de implantar uma unidade fabril de carros elétricos na cidade e recebe total apoio da prefeitura e de outras lideranças

A ideia da Startup M3E3 de instalar uma nova fábrica de carros elétricos em Criciúma está em uma fase bem avançada, de acordo com informações das lideranças educacionais, políticas e empresariais que participaram da reunião com os executivos da M3E3 Mobilidade e Energia. Os presentes na reunião foram os professores da UniSatc, Adelor Felipe da Costa, Clauber Marques e Andre Tavares, o diretor de Desenvolvimento Econômico, Tecnologia e Inovação da Prefeitura de Criciúma, Aldinei Potelecki, e empresários da Ecovolts e da ICON.

Leia também

Implantação de fábrica para produção de carros elétricos em Criciúma promete gerar diversas vagas empregos

A startup paranaense M3E3 vem visitado Criciúma para avaliar a viabilidade da instalação de uma fábrica para a produção de carros elétricos desde o segundo semestre de 2020.

De acordo com Carlos Eduardo Monblanch da Motta, o diretor de operações da startup e também engenheiro mecânico, a empresa tem a oportunidade de viabilizar uma linha de montagem em grande escala, construindo os primeiros veículos elétricos brasileiros na região de Criciúma. Ele afirma que a visita permitiu que os parceiros da empresa conhecessem o projeto, que promete gerar diversas vagas de emprego, de uma forma mais ampla.

Prefeitura de Criciúma está dando total apoio ao projeto da Startup

Para apoiar e incentivar um setor que vem crescendo de forma global, a Prefeitura de Criciúma também aposta na instalação da fábrica de carros elétricos, que irá gerar vagas de emprego e renda por causa da startup.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento Econômico, Aldinei Potelecki, é possível transformar isso em realidade e elevar a categoria de Criciúma e da região em um nível acima. A união das forças dos setores público e privado está fazendo com que a fábrica de carros elétricos da startup encontre uma melhor condição para a sua instalação.

De acordo com Carlos Antônio Ferreira, reitor da UniSatc, o caminho dos carros elétricos não tem volta e a cada dia surgem diversas tecnologias que apontam este fato. Ele afirma que a população e a prefeitura Criciumense têm a chance de sediar esta fábrica da startup e não pode deixar essa oportunidade escapar. É um grande desafio para todos, mas não é uma “missão impossível”.

Muito além das vagas de emprego

No começo desse ano, a startup e a UniSatc firmaram um acordo de parceria para iniciar cursos técnicos no setor de carros elétricos. Segundo o Coordenador do Núcleo de Mobilidade Elétrica (NME) da UniSatc, Adelor Felipe da Costa, são cursos de manutenção de carros elétricos, produção e projetos, que têm datas previstas para começarem no segundo semestre desse ano.  

Tags:
Valdemar Medeiros
Formado em Segurança do trabalho, especialista em marketing de conteúdo em conjunto de ações de SEO e Universitário de Publicidade e Propaganda.