Sinalizando o fim das operações da Ford no Brasil, antigas fábricas da multinacional são demolidas e viram galpões logísticos

Valdemar Medeiros
por
-
28-11-2021 09:48:33
em Automotivo
Ford - multinacional - fábrica - galpão logístico - automotivo Quase dois meses após o anúncio do fechamento da Ford no Brasil, a fábrica de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, começou a ser demolida – créditos: UOL noticias

Com o fechamento das fábricas da multinacional Ford no país, a unidade de SBC é demolida e transformada em galpões logísticos com uma área de 460 mil m² para o setor de tecnologia, congelados, eletrônicos e outros

A multinacional Ford anunciou, no primeiro mês deste ano, o fechamento de suas fábricas em Taubaté (SP) e Camaçari (BA). Sendo assim, a marca estadunidense deixou de produzir seus veículos no Brasil, operando no país apenas como importadora. Entretanto, antes disso, ainda em 2019, a multinacional já havia desativado sua unidade de São Bernardo do Campo (SP). Já nesta quinta-feira (25), a unidade industrial começou a ser demolida para ser transformada em galpões logísticos.

Leia também

Galpões logísticos ocuparão 460 mil m² de um total de 1 milhão m²

O vídeo original foi publicado pelo @miau_museu e mostra retroescavadeiras derrubando um dos prédios mais antigos, na fachada da Avenida do Taboão, uma das entradas da companhia.

O Museu da Imprensa Automotiva (MIAU) publicou em sua rede social um vídeo que mostra alguns dos prédios administrativos da antiga fábrica da multinacional Ford sendo demolidos. Na área, com um total de 1 milhão m², serão construídos galpões logísticos que ocuparão uma área de 460 mil m² do local. De acordo com informações, o galpão terá um nível eficiente de construção logística e um nível elevado, o 3A.

O objetivo da construção dos galpões logísticos na antiga fábrica da multinacional é atender as demandas de empresas de tecnologia, congelados e eletrônicos, que necessitam de um armazenamento moderno e também consomem muita energia.

Das antigas instalações da fábrica, serão reutilizados alguns prédios e toda a parte de infraestrutura elétrica, que possuem uma capacidade de 90 MW. Entretanto, o prédio principal, da época da Willys Overland, deverá ser transformado em uma praça de alimentação, que atenderá ao público externo presente nos arredores da fábrica.

Grupo comprador investiu R$ 1,2 bilhão para a construção dos galpões

O grupo comprador da fábrica da Ford em São Bernardo do Campo investiu R$ 1,2 bilhão onde R$ 550 milhões foram para a compra do complexo em outubro de 2019. O início das obras para transformar a unidade em galpões logísticos estava previsto para junho deste ano.

Com o fechamento de outras fábricas da multinacional no país, é possível que as unidades tenham um destino parecido com a de São Bernardo do Campo e troquem a vocação industrial para serviços.

A antiga fábrica contará com 13 galpões logísticos com dimensões variadas e a possibilidade de serem adaptados para suprir as demandas do locador. Além de abrigar uma praça de alimentação, citada anteriormente, a antiga unidade também contará com academia e mercado abertos aos funcionários e à comunidade da região. A projeção é que até metade dos galpões fiquem prontos para operação até maio do próximo ano e os demais em outubro de 2023.

Conheça a história da unidade da Ford no ABC Paulista

A instalação é uma das mais antigas do Brasil e já teve diversos donos antes de funcionar por mais de meio século sob posse da Ford. Em meados de 1950, a unidade começou a ganhar forma devido à Willys Overland do Brasil, que usou o local para montar os clássicos Rural e Aero Willys.

Apenas em 1967 que a multinacional assumiu as operações da unidade que, em seus últimos anos de funcionamento, era responsável pela produção de caminhões da marca e também do modelo fiesta.

Quando a empresa anunciou que fecharia o local, a Caoa Chery anunciou seu interesse publicamente, entretanto não fechou negócio. Sendo assim, de acordo com a prefeitura do município, a fábrica foi adquirida pela Construtora São José, ao lado da FRAM Capital.

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.