Siemens Energy e a fabricante de carros esportivos Porsche uniram forças com outras multinacionais para a construção de uma planta industrial de produção de combustível neutro em CO2 no Chile

Flavia Marinho
por
-
10-09-2021 21:27:00
em Energia Renovável
siemens - energy - combustíveis - porsche - carros esportivos - co2 - chile HaruOni__NativeAds__Motive / Imagem Siemens Energy

Siemens Energy e Porsche Começa a construção da primeira planta integrada comercial para a produção de combustível neutro em CO2 no Chile

A Siemens Energy e a fabricante de carros esportivos Porsche uniram forças com várias empresas internacionais na construção de uma planta industrial para produzir combustível praticamente neutro em CO2 (e-combustível) em Punta Arenas, no Chile. A cerimônia de inauguração desse projeto pioneiro aconteceu hoje na presença do Ministro de Energia do Chile, Juan Carlos Jobet.

Leia também

Preparativos para a próxima grande fase comercial já estão em andamento

A planta piloto, que está sendo inicialmente construída ao norte de Punta Arenas, na Patagônia chilena, deverá produzir cerca de 130.000 litros de e-combustíveis em 2022. Em seguida, a capacidade será expandida em dois estágios, para cerca de 55 milhões de litros até 2024 e 550 milhões de litros até 2026. As licenças ambientais necessárias já foram obtidas pela empresa chilena de projetos HIF (Highly Innovative Fuels) e a Siemens Energy também já iniciou os trabalhos preparatórios para a próxima grande fase comercial do projeto.

“Estou muito satisfeito por estarmos progredindo neste projeto piloto internacional rumo à economia de hidrogênio, junto com fortes parceiros internacionais políticos e de negócios”, disse Armin Schnettler, vice-presidente executivo de New Energy Business da Siemens Energy. “Com Haru Oni, estamos levando as nossas tecnologias power-to-X ao mercado global. Estamos desenvolvendo em conjunto a primeira usina integrada e comercial em grande escala do mundo para a produção de combustíveis sintéticos e neutros em relação ao clima. Adicionalmente, estamos implementando, no sul do Chile, um dos projetos mais interessantes do setor de energia para o futuro e impulsionando a descarbonização do setor de mobilidade. Isso significa uma contribuição importante e eficaz para reduzir as emissões de CO2 no setor de tráfego e transporte.”

Porsche usará os e-combustíveis praticamente neutros em CO 2 para automobilismo esportivo a partir de 2022

A fabricante de carros esportivos Porsche iniciou o projeto de demonstração e usará os e-Combustíveis em seus próprios veículos de motor a combustão. Michael Steiner, membro do Conselho Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento da Porsche AG, disse: “A Porsche foi fundada com espírito pioneiro. É isso que nos motiva: prosperarmos na inovação. Também nos vemos como pioneiros quando se trata de combustíveis renováveis e queremos impulsionar esse desenvolvimento. Isso se encaixa perfeitamente em nossa clara estratégia geral de sustentabilidade, na qual a Porsche como um todo será neutra em CO2 já em 2030. Os combustíveis produzidos com energias renováveis podem contribuir para isso. Nosso ícone, o 911, é particularmente adequado para o uso de e-combustíveis e nossos tão amados veículos antigos também, visto que cerca de 70% de todos os Porsches já construídos ainda estão rodando hoje. Nossos testes com combustíveis renováveis estão avançando com muito sucesso. Os e-combustíveis permitirão a redução em até 90 por centro de emissões fósseis de CO2 em motores de combustão. Entre outras coisas, usaremos o primeiro combustível do Chile em nossos carros de corrida da Porsche Mobil 1 Supercup de 2022.”

O Chile estabeleceu metas ambiciosas para o país como parte da sua Estratégia Nacional de Hidrogênio Verde. O país planeja contar com uma capacidade de 5 gigawatts (GW) de eletrolisadores até 2025, aumentando para 25 GW até 2030. O objetivo é produzir o hidrogênio mais barato do mundo e transformar o país em exportador líder de hidrogênio verde e seus derivados.

O projeto Haru Oni aproveita as condições climáticas perfeitas de energia eólica na província de Magallanes, no sul do Chile, para produzir o combustível neutro em CO2, usando energia eólica verde de baixo custo. Na primeira etapa, os eletrolisadores fracionam a água em oxigênio e hidrogênio verde usando energia eólica. O CO2 é filtrado do ar em seguida e combinado com o hidrogênio verde para produzir metanol sintético, que por sua vez é convertido em e-combusível. A planta piloto está programada para iniciar a produção em meados de 2022. Além da Siemens Energy, da Porsche e HIF, a Enel, ExxonMobil, Gasco e ENAP estão participando do projeto Haru Oni.

Siemens Energy é uma das empresas líderes mundiais em tecnologia de energia

A Siemens Energy é uma das empresas líderes mundiais em tecnologia de energia. A empresa trabalha com seus clientes e parceiros em sistemas de energia para o futuro, apoiando assim a transição para um mundo mais sustentável. Com seu portfólio de produtos, soluções e serviços, a Siemens Energy cobre quase toda a cadeia de valor de energia – da geração e transmissão de energia ao armazenamento. O portfólio inclui tecnologia de energia convencional e renovável, como turbinas a gás e a vapor, usinas híbridas operadas com hidrogênio e geradores e transformadores de energia. Mais de 50 por cento de seu portfólio já foi descarbonizado.

Uma participação majoritária na empresa listada Siemens Gamesa Renewable Energy (SGRE) torna a Siemens Energy uma líder global no mercado de energias renováveis. Estima-se que um sexto da eletricidade gerada em todo o mundo seja baseada em tecnologias da Siemens Energy. A Siemens Energy emprega mais de 90.000 pessoas em todo o mundo em mais de 90 países e gerou uma receita de cerca de € 27,5 bilhões no ano fiscal de 2020.

·

Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.
fwefwefwefwefwe