Empresa de gasodutos do Sudeste prevê investir 900 milhões de reais nos próximos cinco anos

NTS

Empresa vendida pela Petrobras em 2017 se prepara para deixar de ter somente a Petrobras como cliente com a abertura do mercado do gás promovido pelo governo federal

O presidente da Nova Transportadora do Sudeste (NTS), Wong Loon, declarou na última terça-feira (30/07), que a companhia prevê investir 900 milhões de reais nos próximos cinco anos devido a implantação do novo mercado de gás no país.
A empresa se prepara para a expansão futura da malha e atração de novos clientes além da Petrobras, hoje a NTS é responsável por uma malha de mais de 2000 mil Km de gasodutos que ligam os estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo (responsáveis por 50% do consumo de gás no Brasil) ao gasoduto Brasil-Bolívia, aos terminais de GNL e às plantas de processamento de gás.

Os gasodutos da NTS conectam a região mais industrializada do Brasil e distribuem 158,2 milhões m³ de gás por dia e seu controle foi vendido pela Petrobras, por mais de 5 bilhões de dólares, para a Brookfield, em abril de 2017.

A petroleira brasileira permanece como a única cliente do gasoduto e segundo Wong Loon, isso não é o ideal para a companhia. “Hoje nós temos um ‘single client’ e nós temos que trabalhar com multiclientes. Parece uma coisa simples, mas até o software não é preparado para isso”, declarou o presidente.

Ainda assim a NTS já investiu 180 milhões de reais, prioritariamente em questões de segurança e medição, segundo o executivo, mas que outros investimentos, como por exemplo na malha de gasodutos, ele afirmou que não há planos, pelo menos até que a demanda exista, o que ele acredita que aconteça até 2023.

Os planos do Governo

Segundo os planos do governo, existe a previsão de saída completa da Petrobras dos setores de transporte e distribuição e a entrada de novos investimentos privados.

O presidente da NTS declarou também que os sócios da companhia querem comprar os 10% das ações que ainda estão em posse da Petrobras, que já sinalizou sobre a venda, mas as conversas ainda não tiveram início.

Vale lembrar que a TAG (Transportadora Associada de Gás) foi vendida pela Petrobras para um grupo capitaneado pela francesa Engie por 33,5 bilhões de reais.
A TAG, igualmente a NTS também quer investir na expansão da malha de dutos mas aguarda também a abertura do mercado, pois tem a mesma preocupação da NTS devido as companhias terem um cliente só.

Sobre Renato Oliveira

Engenheiro de Produção com pós-graduação em Fabricação e montagem de tubulações com 30 anos de experiência em inspeção/fabricacão/montagem de tubulações/testes/Planejamento e PCP e comissionamento na construção naval/offshore (conversão de cascos FPSO's e módulos de topsides) nos maiores estaleiros nacionais e 2 anos em estaleiro japonês (Kawasaki)