Renault fará uma segunda parada na produção da fábrica do PR por falta de suprimentos na fabricação dos modelos Captur, Duster, Kwid, Logan, Sandero e Stepway

Valdemar Medeiros
por
-
21-08-2021 18:20:44
em Indústria e Construção Civil
Renault - PR - fábrica - Captur-Duster-Kwid-Logan-Sandero-e-Stepway - Fábrica da Renault em São José dos Pinhais (PR) terá a produção de carros de passeio suspensa novamente – créditos: Divulgação/Renault

Devido à falta de chips, a Renault adiou mais uma vez o retorno de suas atividades na fábrica de automóveis do PR, deixando as produções do Duster, Kwid, Logan, Sandero e outros inativas

Nesta sexta-feira (20), a Renault anunciou que estenderá por mais uma semana a paralisação da fábrica de São José dos Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR), que produz os modelos Captur, Duster, Kwid, Logan, Sandero e Stepway. A extensão da paralisação continua sendo pela ausência de chips semicondutores no mercado de automóveis. Com o novo prazo, a fábrica retomará suas atividades apenas no dia 3 de setembro.

Leia também

Segunda paralisação na fábrica da Renault no PR

Renault para fábrica NO BRASIL! Saiba o que acontecerá com Kwid, Duster, Captur e Sandero em 2021!

Esta é a segunda vez que a Renault adia a volta da produção de veículos de passeio como Captur, Duster, Kwid, Logan, Sandero e Stepway na fábrica do PR só este mês. No dia 6, a montadora havia estendido a paralisação por mais duas semanas, com a previsão de retorno para o dia 27 de agosto, o que infelizmente não acontecerá.

A paralisação só se aplicará à unidade Curitiba Veículos de Passeio (CVP), que produz modelos como, Captur, Duster, Kwid, Logan, Sandero e Stepway. Já na fábrica Curitiba Veículos Utilitários (CVU), que produz o furgão Master, a produção não será interrompida.

A francesa Renault já tinha concedido férias coletivas no dia 29 de julho, com pausas em períodos diferentes, dependendo da unidade em que cada funcionário atuava. A linha de fabricação dos veículos Captur, Duster, Kwid, Logan, Sandero e Stepway no PR parou por 10 dias e a de veículos comerciais por apenas cinco dias.

Comunicado oficial da Renault

“A Renault do Brasil informa que devido aos impactos causados pela Covid-19 na fabricação de componentes, a produção na fábrica de automóveis de passeio, no Complexo Ayrton Senna, permanecerá inativa até o dia 3 de setembro. Não será possível a volta da produção no dia 30 que estava previsto anteriormente, com o término do período de aplicação da MP 1.045/21.”

Montadoras ao redor de todo o mundo sofrem com falta de componentes

Neste mês, outras montadoras no Brasil também sofreram com a crise e tiveram que fazer ajustes na linha de montagem ou até mesmo parar totalmente suas linhas de produções. No dia 11 de agosto, a Toyota anunciou a paralisação da sua fábrica de produção em sua unidade em Sorocaba (SP), enquanto a fábrica de Porto Feliz (SP), que produz motores, foi atingida parcialmente.

Uma semana depois, no dia 17, o sindicato da região de Taubaté (SP) comunicou que a Volkswagen tomou a decisão de propor férias coletivas pela terceira vez este ano aos funcionários em sua fábrica em Taubaté, onde a paralisação afetará diretamente a produção do Gol e Voyage e também fará com que mais de 2 mil trabalhadores fiquem em casa por 10 dias.

No mesmo dia, a General Motors concedeu férias coletivas em sua fábrica de São José dos Campos (SP), fazendo com que a produção do Chevrolet S10 e Trailblazer saiam das concessionárias. Além disso, 200 empregados da empresa não trabalharão até que a fábrica retome suas atividades.

Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.
fwefwefwefwefwe