Início Relatório de produção e vendas trimestrais da Petrobras aponta para baixa de 10% para o gás natural

Relatório de produção e vendas trimestrais da Petrobras aponta para baixa de 10% para o gás natural

29 de abril de 2020 às 10:16
Compartilhe
Siga-nos no Google News
petrobras, gás natural
petrobras, gás natural

A Petrobras teve uma baixa de 10% nas vendas de gás natural no primeiro trimestre de 2020 em relação ao mesmo período do ano anterior, com a redução de demanda nos setores termelétrico e hidroelétrico. Em março, o volume não-termelétrico sofreu uma queda na demanda de gás natural de 9,6% em relação ao mês de fevereiro, devido aos reflexos da pandemia da Covid-19.

Veja ainda:

Já na geração de energia elétrica, a baixa foi de aproximadamente 33,9% em função do volume de chuvas do início do ano, que fez com que os reservatórios ficassem mais cheios em relação ao ano passado. As informação são oriundas do relatório trimestral divulgado pela própria Petrobras nesta segunda-feira (27).

O relatório ainda afirma que a crise de saúde pública global não chegou a impactar significativamente as vendas e produção para o início deste ano. A produção média de óleo, LGN e gás natural foi de 2.909 Mboed, levando a produção comercial para 2.606 Mboed e a de petróleo para 2.320 Mbpd. Se comparado ao boletim emitido no ano passado para o mesmo período, a produção total teve um aumento de 14,6% e a produção comercial um aumento de 13,3%.

A plataforma P-70, que estará em produção no campo de Atapu, pré-sal da Bacia de Santos, já concluiu as atividades de ancoragem e está terminando as atividades de interligação. Dessa forma, a estatal espera iniciar a captação já no primeiro semestre deste ano. A plataforma tem capacidade de processamento de 6 milhões de m³ de gás por dia, da mesma maneira que a P-71, que deve ser concluída em 2022.


Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.


Facebook
Facebook

Twitter
Twitter

LinkedIn
LinkedIn

YouTube
YouTube

Instagram
Instagram

Telegram
Telegram

Google News
Google News

Relacionados
Mais recentes