Refinarias – empresários anunciam 3 refinarias no Espírito Santo com criação de pelo menos 3.600 empregos

Roberta Souza
por
-
12-07-2020 21:28:05
em Refinaria e Termoelétrica
refinarias, petróleo, espírito santo, obras refinarias, petróleo, espírito santo, obras

A intenção da construção das refinarias advém de empresários do ramo do petróleo. Investimentos somam cerca de R$ 6,8 bilhões

Empresários do ramo de petróleo e gás anunciaram a intenção de construir três refinarias de petróleo no Espírito Santo, com a criação de pelo menos 3.600 empregos. Investimento somam cerca de R$ 6,8 bilhões.

Veja ainda outras notícias:

Dois dos empreendimentos são planejados para Presidente Kennedy; e outro, para Aracruz, ambas no Estado do Espírito Santo.

Segundo matéria publicada pelo Tribuna Online, o projeto para Kennedy é da gigante americana Oil Group, em parceria com Energy Platform, e inclui uma unidade para produzir combustível e uma minirrefinaria para a produção de lubrificantes. A previsão é de produzir até 30 mil barris por dia, ao todo. O investimento é de R$ 2,5 bilhões.

O CEO (executivo) da Energy Platform, Márcio Félix, disse que a ideia é que ambos os empreendimentos sejam instalados anexos a um porto que será construído no litoral Sul do Estado. “A de lubrificantes pode ir para o Norte, provavelmente em Jaguaré ou São Mateus, mantendo a refinaria no Sul. A questão é de sinergia: as duas juntas vão gerar economia de escala”, conta.

A refinaria, diz Félix, vai produzir derivados como óleo diesel, gasolina e combustível marítimo — este último, o principal objetivo da refinaria.

“Estamos na fase de viabilidade econômica. Na prática, poderá criar 500 empregos na operação e 1.500 na construção. Isso pode demorar um pouco, mas estou confiante no investimento no Espírito Santo, com foco no mercado interno, marítimo”, disse, sem estimar datas para as obras.

O outro projeto é da Noxis Energy, com investimento previsto em US$ 800 milhões (R$ 4,3 bilhões) — valor que pode subir ou diminuir dependendo da proximidade da área com o mar. Gabriel Debellian, CEO da Noxis Energy, aguarda a liberação de uma área em Aracruz para o projeto, com previsão de produzir 50 mil barris ao dia, focando no combustível marítimo de baixo teor de enxofre e diesel marítimo.

“Há previsão de 1.500 empregos na construção e de 140 na operação, que será muito moderna e automatizada, abrindo oportunidades para técnicos de petróleo, de laboratório, técnicos em manutenção, com operação em três turnos”, disse.

A área prevista para a construção, ressalta Debellian, é o impasse. “Recebemos uma área da prefeitura que foi considerada imprópria. Dependemos disso para manter o empreendimento no Espírito Santo.”

“Temos uma área (pública) que será trocada com uma empresa da região para pegar em troca uma área (pertencente à indústria) que atenda ao projeto. É um processo que, por ser no setor público, tem burocracias, temos de fazer avaliações, olhar o valor de metro quadrado das áreas. Mas já estamos fazendo avaliação”, disse Balestrassi. Segundo ele, a empresa já demonstrou interesse na troca.

“Mas o processo precisa ir à Câmara, o que pode demorar de 4 a 5 meses.”

Questionado se a demora pode levar o investimento para outro município, o secretário disse que, enquanto isso, a Noxis pode já ir fazendo estudos de viabilidade e captação de investidores. “O acordo verbal já foi feito.” Ele espera investimentos, ao todo, de R$ 4 bilhões, com a atração de mais empresas, como de logística.

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos