Início Por que o trânsito sustentável precisa ser uma grande preocupação coletiva?

Por que o trânsito sustentável precisa ser uma grande preocupação coletiva?

26 de novembro de 2021 às 09:27
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Veiculos elétricos sustentável trânsito
Bicicletas elétricas em uma estação de recarga/ Fonte: (Crédito: iStock)

Veja algumas mudanças na sociedade que podem transformar trânsito em iniciativa verde

Os poluentes emitidos por automóveis contribuem para o aquecimento global em grande escala, principalmente pela utilização desenfreada de combustíveis fósseis e pela liberação de CO2, monóxido de carbono e hidrocarbonetos. Em resumo, eles causam diversos efeitos negativos para a atmosfera e para o meio ambiente como um todo. 

Leia também

Com toda a discussão sobre maneiras de deixar o planeta mais sustentável, hoje já é possível minimizar alguns desses malefícios e continuar dirigindo como um motorista amigo do planeta.

Por isso, cada vez mais, as pessoas começam a se preocupar em usar meios de transporte mais verdes e aderir ao chamado transporte sustentável, que é o termo utilizado para definir todas aquelas estratégias que visam melhorar a vida nas cidades e garantir o direito de ir e vir com mais praticidade e sem prejudicar o meio ambiente.

Princípios do movimento

O transporte sustentável segue alguns princípios que destacam quais são os meios menos prejudiciais para o trânsito urbano, além de contar com o planejamento de cidades densas, orientadas ao transporte público e com malhas viárias mais extensas e otimizadas.

Promover caminhadas, o uso de bicicletas e patinetes elétricos, implementar melhorias nos sistemas de transporte disponibilizados para a população e controlar o uso de veículos são algumas das estratégias para melhorar a vida nesses espaços. As cidades com os melhores sistemas de transporte são aquelas que consideram ambos – arquitetura e tecnologia – para oferecer soluções práticas, intuitivas e economicamente viáveis.

Quais são os benefícios?

O maior problema com os tipos de transporte que utilizamos atualmente é o impacto que eles causam no meio ambiente. Veículos movidos a diesel, gasolina e gás natural emitem gases poluentes que provocam o efeito estufa e colaboram para o aquecimento global, além de causarem uma série de doenças respiratórias. Dessa forma, a implementação de coletivos como alternativa é uma solução mais atraente, pois eles circulam com um número elevado de pessoas a bordo e reduzem o impacto das emissões – especialmente, se forem elétricos, como é o caso de alguns ônibus brasileiros.

Bicicleta e carros, motos ou patinetes movidos à eletricidade têm se destacado como opções menos prejudiciais ao ambiente, já que a emissão de gases nocivos à atmosfera é zero. Os modelos híbridos já fazem parte de uma boa parcela de veículos sustentáveis no Brasil, sendo, inclusive, alvos em uma série de benefícios fiscais que incentivam a compra de automóveis de energia verde. 

Para além do impacto visível, os carros também são grandes responsáveis pela poluição sonora nas cidades. Mesmo os que emitem menos ruído provocam incômodo quando somados a todos os outros veículos nas ruas. Buzinas e som do trânsito podem elevar os ruídos a 100 decibéis, nível que não pode ser ouvido por mais de 15 minutos, posto que se torna prejudicial para a audição. Com formas de deslocamento coletivas, o número de veículos nas ruas diminui e, por consequência, o barulho também.

Outra forma de promover a sustentabilidade no trânsito é a adoção de políticas que facilitem a locação de carros para Uber. Dessa maneira, um motorista de aplicativo, ao longo do dia, pode transportar diversos passageiros, evitando que mais carros circulem na rua.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes