Petróleo tem aumento de 120% em relação ao ano de 2020

Daiane Souza
por
-
02-11-2021 11:08:03
em Petróleo, Óleo e Gás
Petróleo tem aumento de 120% em relação ao ano de 2020




O petróleo do tipo Brent terminou o mês de outubro com a cotação na faixa de US$ 83, uma variação acima de 120% em relação ao mesmo período no ano de 2020. Em março do ano anterior, os valores eram ainda menores, custando uma faixa de US$ 22, com quedas que chegavam a quase 50%. 

As maiores variações em 2021 foram em fevereiro, quando os caminhoneiros ameaçavam o governo brasileiro de greve após os aumentos constantes no valor do diesel e da gasolina. O total acumulado de variação para a população nas refinarias já chega a 50%.

Nesta terça-feira (02), o valor está em queda de 0,7% no mercado internacional. No entanto, as expectativas são de que isso não irá impactar de forma direta a população brasileira. Em ao menos sete estados, o valor do litro da gasolina chegou a mais de R$ 7, como é o caso do Acre, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. 

Em Santa Catarina, economistas argumentam que pode-se superar a marca de R$ 8. O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse, em entrevista na Itália para o G20, que a Petrobras poderia realizar novos reajustes de aumento em novembro e que, por isso, pensa em realizar a privatização da mesma.

Uma das maiores quedas no setor do petróleo ocorreu no mês de março de 2020, quando chegou a cerca de US$ 22, tendo um valor inferior a períodos referentes ao ano de 2019 e de 2018. Durante a greve dos caminhoneiros, que ocorreu em fevereiro deste ano, o valor médio do barril estava em US$ 44.

O dólar pode influenciar o preço do barril do petróleo?

O dólar em relação ao real está custando na faixa de R$ 5,68, com aumento que chega a 0,5% na última segunda-feira (01). Uma das iniciativas da COPOM em controlar os valores vem sendo alterar a taxa de juros básica, a Selic, a 7,7% ao ano. No entanto, a atitude não vem sendo uma das mais eficazes para o controle de preços. E, como consequência, o preço do barril, por estar em dólar, também é alterado. 

Tendo em vista o valor atual de US$ 84,44 com o dólar a R$ 5, o Brasil iria pagar R$ 422.2. Mas, com a moeda norte-americana a R$ 5,68, o gasto para comprar cada barril seria de R$ 479,64 em conversão direta. Valor que pode fazer uma enorme diferença quando se analisam escalas nacionais. 

Greve dos caminhoneiros pode ocasionar novas instabilidades

Tanto a greve de  fevereiro quanto de setembro pelos caminhoneiros e outros sindicatos do setor, ocasionaram o aumento do dólar, moeda norte-americana. E, como consequência, também houve uma diminuição do Ibovespa e de suas operações. 

O STF, Supremo Tribunal Federal, pensando nas consequências das paralisações, publicou mais de 20 liminares que proibiam os colaboradores do setor em pararem as estradas. E, se não obedecessem às regras, estariam sujeitos a serem retirados à força pela Polícia Federal (PF) e a pagar multas com valores variados. Como consequência, a adesão foi menor e o setor afirmou que faria greve, mas em outros locais além das rodovias. 

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Daiane Souza
Em formação em jornalismo pela Uniasselvi. Amante, desde o ano de 2017, pela produção de conteúdos, notícias e redação em geral. Atualmente, trabalha como redatora da agência jornalística Visão Confiável (http://visaoconfiavel.com/).