Petrobras investirá 1,4 bilhões de dólares para produzir diesel com menos teor de enxofre

A Petrobras se propôs em capacitar suas refinarias a produzir óleo diesel com menos teor de enxofre, esse projeto custará a petroleira US$ 1,4 bilhão

O gerente-executivo de Logística da Petrobras, Mauro Mendes, anunciou que a estatal vai investir US$ 1,4 bilhão para capacitar suas refinarias a produzir óleo diesel com menos teor de enxofre. O executivo participará do evento Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (IBP) de apresentação da feira Riopipeline, que acontecerá em setembro.

“Teremos alguns investimentos importantes em refiaria, no sentido de garantir o baixo teor de enxofre no diesel. Vários investimentos estão sendo programados, da ordem de US$ 370 milhões em logística, e US$ 1,4 bilhão no refino”, informou o gerente da Petrobras em sua palestra.

Além disso, ele destacou alguns investimentos em logística. “Vamos continuar investindo firme. Estamos lançando a primeira etapa do nosso plano diretor de dutos, com a construção de dois novos trechos, um de GLP e outro de petróleo no estado de São Paulo, instalando bombas em Cubatão. Vamos viabilizar o suprimento de QAV em Brasília”, complementou.

A proposta é utilizar mais dutos do que caminhões para abastecer o Distrito Federal de querosene de aviação.

Governo quer leiloar blocos de petróleo e gás além do limite de 370 km da plataforma continental do Brasil e ampliar reservas em 50%.

Brasil terá um ‘espelho do pré-sal’ à venda nos próximos dois anos. Já foi reconhecida uma área do tamanho do Uruguai. Nova fronteira de exploração de petróleo em uma área do tamanho do pré-sal, está na mira do governo para iniciativa privada. O Ministério de Minas e Energia pretende incluir em leilões, nos próximos dois anos, blocos exploratórios no mar além do limite de 200 milhas náuticas (cerca de 370 quilômetros da costa) estabelecido pelas Nações Unidas (ONU) como a área de exclusividade econômica do país.

O principal foco é a faixa próxima ao pré-sal. Especialistas calculam que a exploração dessa área marítima pode ampliar o volume de reservas de petróleo e gás do Brasil, hoje estimadas em 15,9 bilhões de barris, em 50%.

Os estudos estão avançados e serão leiloados em 2020 ou 2021, pela primeira vez, blocos que podem se estender até o limite de 350 milhas náuticas, a quase 650 quilômetros da costa. O maior potencial visto está na faixa contígua ao pré-sal, na Bacia de Santos, no Sudeste.

Extensa lista de vagas offshore para atender posições imediatas para PLSV da Subsea 7

Sobre Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. Se você têm uma sugestão de pauta, gostaria de postar vagas de empregos ou anunciar conosco, mandem um e-mail para [email protected] OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.