Petrobras deseja construir cascos de FPSO na Ásia

FPSO Itapu e Buzios
 

Ela já entrou com pedido de revisão do conteúdo local para as plataformas Itaipu e Búzios. A Petrobras alega que é mais barato construir no exterior

[supsystic-social-sharing id=’1′]A Petrobras requisitou as governanças do Brasil para que houvesse a revisão das métricas de conteúdo local em duas unidades offshore com destinado ao pré-sal. Se ela tiver sucesso no pedido, a construção dos cascos destas plataformas acontecerão na Ásia para os FPSO’s Itapu e Búzios. O planalto foi procurado diretamente para esta conversa e a estatal acabou pedindo para que este assunto não fosse levado a público, mais especificamente para audiências, no que pode resultar em manifestações, principalmente por sindicalistas.

A requisição compõem o corpo de negociações  afim de reavaliar os contratos de cessão onerosa que a Petrobras estreita com toda à cadeia ministerial do Minas e Energia e Fazenda. A estatal revindica este direito de revisão do tratado por conta dos acordo  firmados em 2010, ao qual foi estabelecido que ela poderia produzir sem licitação mas de 5 bilhões de barris de petróleo no Pré-sal das Bacia de Santos, contato que o governo brasileiro fique com uma boa parte do que for processado em terras brasileiras.

Vejam o que disseram os representantes da estatal: “O contrato de cessão onerosa contém previsão de revisão de determinados itens, entre estes os índices de conteúdo local. Deste modo, este tema está entre aqueles a serem negociados pelas respectivas comissões de negociação, já constituídas pela Petrobras e pelo governo”, informou a estatal. Na verdade é um assunto delicado, os cascos destes  FPSO’s que poderiam ser construídos no Brasil, gerando emprego e renda para o povo brasileiro, serão construídos no exterior, caso este pedido passe. Na verdade é muito mais barato construir lá fora do que em nossas próprias terras, devido às altas cargas tributárias que o governo incide nas petroleiras.

Fiquem ligados, pois os concursos da Transpetro e Petrobras já estão em abertos e as inscrições se encerrarão no começo de março. Mas desta vez o diferencial é que tem ensino médio em quase TODAS A FORMAÇÕES TÉCNICAS terão chance de passar. E ai, vai ficar esperando a oportunidade cair do céu ou vocês preferem mudar as probabilidades ao seu favor? Acesse a matéria para mais informações, os links e editais estão lá de forma explicita para vocês se inscreverem.

The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior