No Rio, trabalhadores do Porto do Açu protestam contra demissão em massa

Rio protesto Porto do Açu São João da Barra

Com estrada bloqueada, trabalhadores do Porto do Açu, no Rio de Janeiro realizam manifestação na manhã desta quarta-feira, 6 de novembro

No Rio, Funcionários de duas empresas do Complexo Portuário do Açu, em São João da Barra, realizam protesto alegando que empresas como a Andrade Gutierres, estão realizando demissão de trabalhadores em massa; os trabalhadores reivindicam também a falta do plano de saúde. O Porto do Açu bateu recorde de movimentação de petróleo em 2019.

O manifesto ocorreu na manhã desta quarta-feira, 6 de novembro, na altura da Rua Nova. Segundo informações as demissões estão sendo feitas sem efetuarem os direitos trabalhistas dos funcionários que atuam no porto do Açu

Os trabalhadores fecharam a estrada na altura da Rua Nova, que da acesso ao local na manhã deste dia, impedindo que outros trabalhadores de outras empresas possam chegar aos seus locais de trabalho.

Outros veículos que precisam se deslocar até ao 5° distrito de SJB, também não estão podendo passar por aquela estrada. A ação dos manifestadores, está provocando um grande engarrafamento e consequentemente, transtorno no local.

As portarias 1 e 2 foram fechadas e por volta das 8h, após não ter acordo, os trabalhadores foram liberados para suas casas.

Nota

A Andrade Gutierrez e a ACCIONA informam que trabalharão para que as atividades sejam retomadas o mais breve possível. Esclarecemos que seguimos rigorosamente a legislação trabalhista e reforçamos nosso compromisso com nossos colaboradores e comunidades.

Empresa negocia com a GNA, no Porto do Açú, entrada no Brasil para operar e manutenir terminal de GNL

A operadora de terminais de gás natural liquefeito da Lituânia Klaipedos Nafta (KN) está negociando um acordo para as operações e manutenção do terminal de GNL da GNA em Porto do Açu, no Rio de Janeiro

A KN disse que, se o acordo for aprovado, pode comprometer-se a incorporar uma empresa no Brasil para a prestação desses serviços.

Por esse motivo, a KN pode precisar dar uma garantia para garantir o cumprimento das obrigações da empresa brasileira para com a GNA ou seu sucessor legal nos termos do contrato durante a duração do negócio.

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.