Negociações entre Petrobras e Ultrapar sobre a compra de refinaria no Rio Grande do Sul fracassa

Roberta Souza
por
-
04-10-2021 14:40:21
em Refinaria e Termoelétrica
Petrobras – refinaria – Rio Grande do Sul Refinaria Alberto Pasqualini/ Fonte: PDT

As tratativas entre a Petrobras e a Ultrapar sobre a refinaria REFAP, no Rio Grande do Sul, haviam sido iniciadas no início de janeiro deste ano

A Petrobras anunciou na última sexta-feira (1/10) que fracassaram as negociações com Ultrapar para venda da Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), localizada no estado do Rio Grande do Sul. A empresa vai iniciar novo processo competitivo para essa refinaria. As tratativas entre as empresas haviam sido iniciadas em janeiro, no início deste ano. Leia ainda esta notícia: Petrobras estuda possibilidade de elevar novamente os preços dos combustíveis nas refinarias

Fim das negociações entre as empresas pela refinaria, no Rio Grande do Sul

Em nota publicada à imprensa, a Petrobras diz que apesar dos esforços envidados por ambas as empresas nesse processo de venda pela refinaria no estado do Rio Grande do Sul, certas condições críticas não tiveram êxito para um acordo, optando-se pelo encerramento das negociações em curso, sem penalidades para nenhuma das partes.

A Ultrapar informou que condições críticas acabaram desequilibrando a equação de risco e retorno esperado. “Com isso, a Ultrapar informa que não irá renovar sua proposta vinculante à Petrobras, optando por encerrar as negociações em curso, sem penalidades para nenhuma das partes”, informou em nota.

Em janeiro, Petrobras havia confirmado negociação com Ultrapar para venda da refinaria Refap

A Petrobras confirmou no início de janeiro que estava negociando com a Ultrapar Participações a venda da Refinaria Alberto Pasqualini (REFAP), no Rio Grande do Sul. A concorrência também era disputada por Raízen e Sinopec. A empresa também recebeu propostas para venda da Refinaria Presidente Getúlio Vargas (REPAR), no Paraná, que estão em análise.

A Ultrapar, em fato relevante, informou que a Petrobras confirmou que sua proposta foi aprovada e que iniciou o processo de negociação dos termos do contrato de compra e venda e contratos auxiliares. “A potencial aquisição da Refap fortalecerá a posição da Ultrapar no setor, contribuindo para um portfólio de negócios mais complementar e sinérgico, com maior eficiência, potencial de geração de valor para toda a cadeia e benefícios para os consumidores”, disse a companhia.

A Refap: A Refinaria Alberto Pasqualini da Petrobras, tem capacidade para processar 208 mil barris/dia e a venda inclui dois terminais no Rio Grande do Sul e os oleodutos conectados à refinarias para escoamento dos derivados. A unidade é interliga às unidades industriais de Triunfo.

Confira ainda esta notícia: Por R$ 994 milhões, Petrobras vende Refinaria Isaac Sabbá (REMAN), no estado do Amazonas, para o Grupo Atem

A Petrobras assinou com o Grupo Atem, o contrato para a venda da Refinaria Isaac Sabbá (REMAN), em Manaus, no Amazonas, e seus ativos logísticos associados pelo valor de US$ 189,5 milhões (R$ 994,15 milhões). A refinaria é a segunda dentre as oito que estão em processo de venda a ter o contrato assinado. A REMAN possui capacidade de processamento de 46 mil barris/dia e seus ativos incluem um terminal de armazenamento.

A venda da REMAN está em consonância com a Resolução nº 9/2019 do Conselho Nacional de Política Energética, que estabeleceu diretrizes para a promoção da livre concorrência na atividade de refino no país, e integra o compromisso firmado pela Petrobras com o CADE para a abertura do setor de refino no Brasil. O processo de desinvestimento da REMAN, aprovado pelo Conselho de Administração da Petrobras nesta data seguiu rigorosamente a Sistemática de Desinvestimentos aprovada pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O projeto de desinvestimento da refinaria foi aprovado em todas as instâncias da governança corporativa da Petrobras.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe