Hydrogen One, primeiro navio rebocador do mundo movido a metanol, chegará em 2023 na indústria naval

Valdemar Medeiros
por
-
01-12-2021 13:13:10
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Hydrogen One - navio rebocador - rebocador - metanol - industria-naval

A sustentabilidade da indústria naval dá seus primeiros passos e em 2023 receberá o primeiro navio rebocador movido a metanol, da empresa Maritime Partners, conhecido como Hydrogen One

A Maritime Partners, em cooperação com a e1 Marine, ABB e a Elliott Bay Design Group, anuncia que o primeiro navio rebocador movido a metanol, conhecido como Hydrogen One, se juntará à frota da Maritime e estará disponível na indústria naval para o fretamento em 2023, com o objetivo de atender às pressões de demanda por operações mais limpas e sustentáveis de rebocadores.

Leia outras notícias relacionadas

Sustentabilidade na indústria naval avança com navio rebocador movido a metanol

A descarbonização da indústria naval no setor de rebocadores enfrenta vários impasses, principalmente por conta das limitações de tamanho, espaço e peso de um navio rebocador. O uso de baterias só é viável em operações de rotas fixas, onde os navios podem ser recarregados de forma diária. Além disso, a capacidade limitada de armazenamento de um navio rebocador restringe a utilização de gases criogenicamente armazenados e pressurizados como combustíveis.

Outro fator que impacta é a infraestrutura, tendo em vista que são poucas as instalações nas docas para a recarga desses combustíveis marítimos, restringindo de forma severa a funcionalidade e autonomia de um navio.

O navio rebocador movido a metanol, que chegará em 2023 na indústria naval, terá compatibilidade com o IMO 2030 e atenderá a todos os requisitos propostos no Subcapítulo M da Guarda Costeira dos EUA.

O rebocador a metanol foi projetado pelo Elliott Bay Design Group e utiliza uma tecnologia eficiente e comprovada, desde a distribuição de automação e energia elétrica que foram ofertados pela ABB, até a célula de combustível metanol para hidrogênio ofertados pela e1 Marine. O modelo terá capacidade de operar em velocidades operacionais padrão de até 550 milhas antes de precisar de reabastecimento.

Metanol permite um reabastecimento seguro e rápido

O metanol é uma carga convencional para rebocadores da indústria naval e está disponível em grande parte dos principais portos do mundo. Essa disponibilidade gera um reabastecimento com segurança em quase qualquer lugar, sem precisar realizar nenhum desvio.

De acordo com o cofundador e diretor de operações da Maritime Partners, Austin Sperry, os armadores tem relutado para se comprometer com combustíveis mais sustentáveis até que a infraestrutura esteja disponível para reabastecer os veículos. O novo navio que chegará à indústria naval resolve esse impasse utilizando metanol, que está disponível em todo o mundo e ainda é seguro.

GM investe em sustentabilidade na indústria naval

A General Motors anunciou esta semana uma parceria com a Pure Watercraft para a produção de barcos elétricos. Essa parceria está dentro do investimento total da GM, que está no valor de US$ 35 bilhões até 2025 em tecnologia de veículos autônomos e elétricos, incluindo pesquisas para a redução dos preços das baterias e o aprimoramento de desempenho.

O Pure Outboard da empresa de barcos elétricos conta com uma eficiência inovadora para que haja vantagens no desempenho do veículo, reduzindo os danos causados ao meio ambiente e também na redução de custos de operação e manutenção.

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.