Honda fará investimento de R$ 500 milhões em Manaus para modernização de sua fabrica

Motocicletas honda Manaus investimentos milhões
 

O objetivo da Honda é revitalizar a unidade, reorganizar o fluxo de produção e reduzir a movimentação de peças na planta

No dias atuais, cerca de 6 mil pessoas trabalham na Honda na sua unidade em Manaus, com uma produção diária que gira em torno de 3,7 mil motocicletas. O objetivo é recuperar a referência de produtividade que a fábrica da Honda já teve dentro do grupo.  Se comparado com o ano de 2011, quando ocorreu um pico de produtividade de 6,8 mil unidades por dia e 11 mil trabalhadores, estes números poderão voltar a ser uma realidade caso a reforma da previdência seja aprovada nos parâmetros propostos pelo governo.

Hoje, a Honda conta com cinco linhas de montagens de motos, mas apenas 1 opera diurnalmente, as demais mantém suas atividades operacionais em horários comerciais, naturalmente para contenção de custos.

Outro  grande problema que a empresa enfrenta é a questão de logística, e apesar de muito não acreditarem, em 43 anos em que a Honda opera em Manaus, as motos ainda saem de barco de Manaus até Belém. Para a região Nordeste, a produção segue de cabotagem. Já para as regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul, a alternativa são os caminhões.

Este fato logístico acaba influenciando naturalmente nos custos deste produção, como elevados gastos com combustível.  Os pneus vêm de Gravataí [RS]. Aço vem da Usiminas [MG] ou CSN [RJ].

Como as atividades deles ainda ocorrem na Zona Franca que oferecem “incentivos” para que a Honda permaneça na região, a carga tributária ainda é uma dos principais intempéries que travam seus investimentos .

A Inova, uma empresa da Manaus que atua no ramo industrial na fabricação de plásticos e outros insumos, também está contratando técnicos para sua linha de produção, acessem a matéria aqui para obterem mais informações e se candidatarem.

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.