Início Hidrovia Rio Paraguai amplia navegação e garante transporte de mais de 1,4 milhão de toneladas de cargas em MS, segundo Antaq

Hidrovia Rio Paraguai amplia navegação e garante transporte de mais de 1,4 milhão de toneladas de cargas em MS, segundo Antaq

20 de junho de 2022 às 15:57
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Após um longo período de seca e de paralisação das operações de movimentação de produtos na hidrovia, o Rio Paraguai retomou sua navegação usual em 2022 e, segundo a Antaq, foram mais de 1,4 milhão de toneladas de cargas em transporte somente no MS.
Fonte: A Crítica

Após um longo período de seca e de paralisação das operações de movimentação de produtos na hidrovia, o Rio Paraguai retomou sua navegação usual em 2022 e, segundo a Antaq, foram mais de 1,4 milhão de toneladas de cargas em transporte somente no MS.

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) divulgou os resultados de movimentação de cargas dos primeiros 4 meses do ano e, nessa segunda-feira, (20/06), o estado do Mato Grosso do Sul continua crescendo no transporte de mercadorias. Isso, pois foram mais de 1,4 milhão de toneladas de cargas movimentadas durante esse período pela hidrovia Rio Paraguai, que retomou suas atividades usais neste ano após um período de seca.

Após período de seca, hidrovia Rio Paraguai normaliza operações de transporte de cargas em 2022 e garante boa movimentação de mercadorias para o MS

O ano de 2021 foi fortemente marcado por um longo período de seca no Rio Paraguai, o que chegou a causar a paralisação das operações de transporte de cargas pela hidrovia. No entanto, a normalização aconteceu ao longo do ano de 2022 e, nesta semana, o rio atingiu o nível de 3,1 metros, conseguindo assim um bom volume para a realização de novas operações de transporte de mercadorias pela hidrovia. 

Artigos recomendados

Além disso, a normalização ao longo de 2022 garantiu bons resultados à região do rio em movimentação de cargas, uma vez que a Antaq anunciou que o estado do Mato Grosso do Sul registrou movimentação de 1,4 milhão de toneladas de cargas pelos portos estaduais, no primeiro quadrimestre do ano, utilizando a hidrovia.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

Dentre esse volume, o destaque foi o minério de ferro com 1,3 milhão de toneladas, seguido por sementes e outros grãos e ferro fundido. E, embora esse resultado tenha sido 10% menor que o ano de 2021 no mesmo período, ainda comprova uma retomada significativa das operações. 

O minério de ferro é uma das principais produções do estado e, devido à alta demanda do mercado nacional, também possui um grande destaque no transporte pela hidrovia. Além disso, a movimentação do produto foi impulsionada em razão de uma nova empresa, que chegou à região no início deste mês no ramo da mineração de Corumbá, a MPP (Mineração Pirâmide e Participações), que realizou suas exportações para a Europa pelo porto da Granel Química, em Ladário, utilizando o Rio Paraguai como rota. 

Hidrovia Rio Paraguai é essencial para o desenvolvimento do estado do Mato Grosso do Sul e representantes comemoram bons resultados da Antaq

Após os bons resultados divulgados pela Antaq quanto à movimentação de cargas no Rio Paraguai pelo estado do Mato Grosso do Sul, os representantes do estado destacaram a importância da hidrovia para a região. Isso, pois o rio é rota fundamental não só para o transporte de cargas, mas também para uma movimentação econômica essencial para o desenvolvimento do estado. 

Assim, o secretário de Produção, Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Elias Verruck, destacou a importância da hidrovia para diversos segmentos do estado: “Para a Bolívia a hidrovia garante todo o fluxo de exportação e importação de Santa Cruz de La Sierra. Já em Corumbá após os problemas do ano passado, nós sentimos uma retomada no transporte. Além do apelo turístico. Estamos falando aqui principalmente de transporte. Já temos duas mineradoras operando e agora mais duas iniciaram operação. Temos quatro mineradoras usando a hidrovia”.

E, com o aumento do nível da hidrovia e os bons resultados da Antaq nos 4 primeiros meses do ano, o governo do Mato Grosso do Sul está cada vez mais otimista quanto à utilização do Rio Paraguai para um crescimento econômico ainda maior ao longo dos próximos meses.

Relacionados
Mais recentes