Geração de energia híbrida deve atrair R$ 76 bilhões em investimentos e gerar 475 mil empregos nos próximos 10 anos

Roberta Souza
por
-
18-11-2020 14:51:46
em Energia Renovável
Energia, emprego, investimentos Usina solar flutuante

A Sunlution, pioneira de painéis solares flutuantes no Brasil, aponta que diversos empregos podem ser criados e diversos investimentos podem ser atraídos nos próximos 10 anos

A Aneel – Agência Nacional de Energia Elétrica anunciou recentemente o início de consulta pública para regulamentar o estabelecimento de usinas híbridas e afins no Brasil. A Sunlution, pioneira em painéis solares flutuantes no país, insiste que a geração de energia híbrida pode atrair 76 bilhões de reais em investimentos e criar 475.000 empregos em 10 anos, e permitir que o Brasil ocupe uma posição importante no mercado de energia renovável com ótima posição no mercado de hidrogênio verde.

Confira ainda:

A Suluntion, em cooperação com a Chesf, possui plantas na Usina Hidrelétrica Sobradinho – Bahia, e Fazenda Figueiredo em Cristalina – Goiás. No Estado de São Paulo, BYD e KWP atuaram como parceiros, e a Sunlution implantou um sistema na Barragem Billings, cujas bóias e painéis foram inteiramente fabricados para a Emae no Brasil.

Luiz Piauhylino Filho, sócio-diretor da Sunlution, diz que “Recentemente vimos que as prefeituras e governos estaduais veem nas parcerias público-privadas (PPPs) uma solução para investir em geração limpa. A notícia é boa, mas é preciso ter foco no impacto social positivo da geração de empregos, não só na economia do setor público. Os investimentos vão abrir um novo mercado de trabalho, e interessados devem desde já buscar a qualificação”.

O lançamento de projetos solares flutuantes também afetará o mercado de trabalho. As previsões do setor indicam que, como essa situação deve mudar nos próximos 10 anos, a expectativa é de que 17% dos profissionais migrem para novos empregos.

A tendência no setor de energia renovável é que as principais vagas de emprego sejam para eletricistas, engenheiros elétricos e operadores de drones. A usina fotovoltaica vai abrir vagas em construção, operação e manutenção.

Luiz ainda complementa, “Empresas dos segmentos de fertilizantes, aço e cimento já demonstram a preocupação de se adaptar ao compliance internacional, que exigirá cadeia limpa na produção. Este é um caminho irreversível porque os mercados vão cobrar”.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos