Início Empresa TSC Subsea desenvolve tecnologia inédita na indústria para detecção acústica em águas profundas

Empresa TSC Subsea desenvolve tecnologia inédita na indústria para detecção acústica em águas profundas

28 de junho de 2022 às 22:57
Compartilhe
Siga-nos no Google News
tecnologia, empresa, indústria
Imagem de David Mark / Fonte: Pixabay

A empresa está liderando o setor de desenvolvimento de tecnologias submarinas, com o novo equipamento pioneiro na indústria

A TSC Subsea, empresa habilitada em tecnologia e fornecedora de inspeções submarinas, é, atualmente, líder no setor de desenvolvimento de tecnologias submarinas, graças ao seu mais recente equipamento, pioneiro na indústria em detecção acústica em águas profundas. Nesse sentido, segundo a empresa, o ART vPush promove detecção eficiente e econômica em um nível antes indisponível.

Além disso, a ferramenta, projetada e desenvolvida pela equipe do Reino Unido da TSC Subsea, em colaboração com cientistas acústicos noruegueses relacionados à empresa, foi construída tendo a velocidade de inspeção como prioridade, porém sem o prejuízo de sua capacidade de detecção e sua precisão de dimensionamento.

Artigos recomendados

O ART vPush faz o uso de uma plataforma móvel, a fim de rapidamente analisar o conteúdo das tubulações. Ademais, os dados são captados em tempo real e processados mediante vários algoritmos para monitorar os sinais do lado mais afastado da tubulação, que identificam se o hidrato está presente.

Nova ferramenta fornece economia de custos para a indústria

Embora normalmente implantado através de manipulador, o equipamento pode também ser instalado diretamente em um ROV, tendo uma classificação de profundidade de 3.000 metros. A coleta de dados de alta velocidade propicia a economia de custos para a indústria, de modo a minimizar o uso do ROV e o tempo da embarcação. Ele é comumente aplicado para detecção ou triagem de hidrato em tubulações submarinas, além de medições de espessura de parede nessas tubulações.

Sob esse viés, o ART vPush foi desenvolvido para que atendesse às necessidades específicas de um grande operador. Dessa forma, a TSC Subsea trabalhou em conjunto com a DOF Subsea Norway para finalizar o projeto a serviço da operadora em Angola, na África Ocidental.

A equipe, cuja tarefa era encontrar um hidrato no tubo, inseriu o equipamento, que escaneou 12 km de linha de injeção de água revestida com 3 LPP de 8” em somente 33 horas, a uma profundidade de 1.300 m. Assim, o plugue de hidrato foi localizado e escaneado para medições exatas.

O diretor de vendas globais da TSC Subsea, Jonathan Bancroft, afirma que a operadora, além de usufruir da ferramenta de dimensionamento e detecção de hidrato mais rápida e eficiente da indústria, também se beneficiou de economias de custos adicionais em termos de requisitos de dragagem. Segundo Bancroft, o design inteligente do ART vPush possibilita que apenas uma dragagem mínima seja necessária.

A TSC Subsea possui sede em Bergen, na Noruega, e também bases de operações em Milton Keynes, no Reino Unido, e no Rio de Janeiro. A empresa é constituinte da Eddyfi NDT, que consiste em um grupo de tecnologia inovadora responsável por desenvolver a ciência e a tecnologia de END mais avançada da indústria mundial.

Além do mais, a TSC Subsea é também parceira da Senter para Forskningsdrevet Innovasjon (SFI) ou Centro de Inovação Orientada à Pesquisa, Smart Ocean, um consórcio de 20 parceiros que tem o objetivo de fortalecer a posição das indústrias oceânicas norueguesas, por intermédio de uma cooperação interdisciplinar e entre negócios.

Sobre a TSC Subsea

Como já mencionado, a TSC Subsea é uma empresa habilitada em tecnologia e fornecedora de inspeções submarinas em qualquer lugar do mundo. Ela é especializada em métodos avançados de inspeção, atuando em operações nas quais o NDT convencional pode não funcionar.

A empresa apresenta, ainda, ferramentas de inspeção remotamente implantáveis, chegando onde mergulhadores não podem operar, como ambientes perigosos e locais restritos, a fim de inspecionar soldas, dutos e estruturas offshore.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes