Início Egito pretende inaugurar uma das maiores fábricas de hidrogênio verde e se tornar líder global na cadeia de valor de energia limpa

Egito pretende inaugurar uma das maiores fábricas de hidrogênio verde e se tornar líder global na cadeia de valor de energia limpa

1 de agosto de 2022 às 11:21
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Egito - hidrogênio - hidrogênio verde - energia limpa
Planta de hidrogênio verde – imagem: Hidrogen H/Divulgação

O Egito planeja inaugurar uma das maiores unidades de produção de hidrogênio verde. No total, serão investidos US$ 8 bilhões para a construção da usina de energia limpa do futuro.

O primeiro-ministro do Egito, Mostafa Madbouly, esteve presente na cerimônia de assinatura de um memorando de entendimento para começar as pesquisas da instalação de uma fábrica que produzirá hidrogênio verde. A unidade será instalada na Zona Econômica do Canal de Suez e receberá investimentos de aproximadamente 8 bilhões de dólares para a geração de energia limpa.

Fábrica de hidrogênio verde no Egito terá capacidade de produzir 220 mil toneladas anuais

A projeção é que a produção da futura unidade de hidrogênio verde chegue a 220 mil toneladas por ano. O projeto deve ter a participação de agências governamentais do Egito como a Autoridade Geral da Zona Econômica do Canal de Suez e Autoridade de Energias Limpas e Renováveis, a Empresa Egípcia de Transmissão Elétrica, e o fundo soberano do Egito, em parceria com a Renew Power, uma das principais empresas de energia limpa da Índia.

Artigos recomendados

De acordo com o memorando de entendimento, a empresa da Índia, a princípio, desenvolverá uma fábrica de Hidrogênio Verde com capacidade de 20 mil toneladas por ano, que pode ser expandida com fontes de energia limpa. O projeto está programado para ser construído por etapas, onde a primeira fase será para produzir o hidrogênio verde por meio de um eletrolisador de 150 MW, equipado com 570 MW de energia limpa para produzir 100 mil toneladas por ano de amônia verde.

Na segunda fase, a produção no Egito será expandida e desta vez, o eletrolisador terá capacidade de 1,5 GW, equipado com 5,68 GW de energia renovável, para gerar 1 milhão de toneladas de amônia verde por ano. Nesta fase, o objetivo é que a fábrica de hidrogênio verde alcance a capacidade de 220 mil toneladas por ano de energia limpa.

Entidades do Egito se pronunciam sobre fábrica de Hidrogênio Verde

Segundo Mohamed Shaker, ministro de Eletricidade e Energias Renováveis do Egito, os locais de produção de energia limpa serão determinados pela Autoridade de Energias Limpas e Renováveis de acordo com as regras, procedimentos e regulamentos em vigor e a quantidade de energia gerada será transferida por meio da rede elétrica do Egito.

O ministro afirma também que o país possui uma grande abundância de recursos de produção de energia solar e eólica e é um mercado promissor para se tornar uma força global na cadeia valor de energia limpa.

Segundo presidente da Autoridade Geral da Zona Econômica do Canal de Suez, Yahya Zaki, estão sendo realizado esforços pela autoridade com todas as agências governamentais envolvidas no processo de mudança para uma economia sustentável. Zaki citou, em especial, projetos de hidrogênio verde e amônia verde, e a realização da Cúpula sobre Mudança Climática pelo Egito no mês de novembro.

Egito sediará Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas

Zaki também apontou memorandos de entendimento assinados com alianças e empresas internacionais para estabelecer projetos da indústria de combustíveis sustentáveis com foco na exportação e para serviços de abastecimento com combustíveis limpos.

O engenheiro afirmou que a Zona Econômica do Canal de Suez procura cooperar com os indianos no domínio do hidrogênio verde.

Desta forma, a instituição conta com progressos com a assinatura de memorandos de entendimento, alguns dos quais devem entrar em vigor ao mesmo tempo, em que o Egito vai sediar a Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas deste ano, que será feita em Sharm El-Sheikh.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes