Economia de Roraima evolui após chegada de venezuelanos

Paulo Nogueira
por
-
02-02-2020 19:29:30
em Economia, Negócios e Política
ECONOMIA DE RORAIMA

A campanha eleitoral do ano anterior abordou de forma direta a migração de venezuelanos para o estado de Roraima

Ao longo do ano de 2017 e 2018, o PIB de Roraima, estado que tem 79% da economia baseada em serviços e com forte influência do setor público, cresceu 2,3%, enquanto nos demais estados o crescimento foi de 1,4%.

Leia também:

“Não só o Governo Federal, por meio do Exército principalmente, como várias instituições internacionais, passaram a operar no estado e na economia de Roraima. Isso fez com que pessoas migrassem de outros locais, com que instituições abrissem escritórios no estado e com que o próprio Exército brasileiro levasse contingentes para lá o tempo todo. Dessa maneira, a economia passou a responder positivamente”, afirma o pesquisador Wagner Pereira, da FGV.

Sobre o estudo

“O estudo não é capaz de atribuir todo o crescimento adicional que o estado de Roraima teve diante do fluxo migratório, ainda mais porque em 2016 e 2017 o fluxo não era tão elevado e a resposta do governo federal não tinha começado a acontecer”, explicou Pereira. Mesmo assim , ele afirmou, outros índices, que abarcam os anos de 2018 e 2019, permitem aferir o impacto do fluxo migratório na economia de roraima.

“Nunca houve esse comportamento tão fora do comum [o aumento da arrecadação via ICMS]. Não é um fenômeno que está acontecendo em outros estados, é um fenômeno que está acontecendo em Roraima. A única coisa que poderia estar acontecendo é o estado fazer o milagre de conseguir melhorar muito a arrecadação”, garante o pesquisador.

Exportações

O volume de exportações aumentou mais de cinco vezes nas indústrias de petróleo. Entre 2010 e 2014, o comércio entre Roraima e Venezuela foi de R$ 15,3 bilhões. Entre 2015 e 2019 foi de R$ 84,2 bilhões. Assim, pode-se concluir que a migração dos venezuelanos para o estado de Roraima teve um efeito positivo não somente para o estado, mas também para o território nacional.

Tags:
Paulo Nogueira
Com formação técnica, atuei no mercado de óleo e gás offshore por alguns anos. Hoje, eu e minha equipe nos dedicamos a levar informações do setor de energia brasileiro e do mundo, sempre com fontes de credibilidade e atualizadas.
fwefwefwefwefwe