Programa Meu Primeiro Emprego oferece 1500 vagas para a área de tecnologia no Paraná

Programa Meu Primeiro Emprego oferece 1500 vagas para a área de tecnologia no Paraná

Iniciativa do governo do PR visa estimular primeiro emprego para jovens no setor de tecnologia; inscrições para as vagas vão até dia 31/01

Boas notícias para quem busca o primeiro emprego! Estão abertas até dia 31 de janeiro as inscrições para jovens de 16 a 22 anos que queiram participar do programa “Meu Primeiro Emprego em Tecnologia”, iniciativa da Prefeitura Municipal de Curitiba em parceria com a Assespro-PR. Veja também que tem mais de 70 vagas para área de manutenção pelo Programa Jovem Aprendiz da Vallourec em parceria com o SENAI.

Você também pode conferir

O programa da Prefeitura de Curitiba “Meu Primeiro Emprego” terá cursos gratuitos para capacitar os jovens a trabalhar nas empresas de tecnologia parceiras.

“A chave do sucesso desse programa é a parceria entre o governo, as instituições de ensino e as empresas, pois além da capacitação, também é oferecida a oportunidade. O objetivo do programa é concretizar contratações”, afirma o presidente da Assespro-PR, Adriano Krzyuy.

As aulas serão ministradas em 10 regionais espalhadas pela cidade de Curitiba-PR e os cursos acontecerão nos 3 turnos (manhã, tarde e noite). Os alunos devem estar cursando o ensino médio ou apresentarem diploma de conclusão do segundo grau para participar.

Como participar do Programa Meu Primeiro Emprego

O cadastramento para as pessoas que queiram ingressar nos cursos, assim como para as empresas que busquem receber esses futuros profissionais está sendo realizada no site da agência responsável.

“Esse programa é um primeiro alicerce de um portal que tem como objetivo transformar Curitiba-PR como a cidade dos empregos do Futuro”, informou o Prefeito Rafael Greca durante o lançamento do projeto, realizado no último dia 15 de janeiro.

Um passo simples para se trabalhar embarcado mas poucos conhecem...

Um dos mercados mais almejados para profissionais que desejam trabalhar no mar é o offshore, principalmente em navios de cruzeiro, embarcações de apoio e marcantes. As escalas de trabalho são diferenciadas, podendo-se trabalhar apenas 6 meses e folgando mais 6. Assista o vídeo revelador que têm ajudado muitas pessoas no Brasil a ingressar neste mercado aqui.
Kelly Angelim

Sobre Kelly Angelim

Engenheira de Petróleo especialista em Eficiência Energética e pós-graduada em Engenharia Civil; Possui experiência em atividades na indústria petrolífera onshore.