Início Diesel renovável: Petrobras faz testes e encontra maior valor no refino. O combustível será produzido na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no PR

Diesel renovável: Petrobras faz testes e encontra maior valor no refino. O combustível será produzido na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no PR

21 de dezembro de 2021 às 11:25
Compartilhe
Siga-nos no Google News
Petrobras, diesel, renovável
Foto: reprodução petrobras

Os testes com o diesel renovável terão duração de seis meses a fim de avaliar a qualidade e a performance do combustível

Segundo o diretor da área de refino da Petrobras, os testes do diesel renovável serão iniciados em janeiro junto a clientes para avaliar a qualidade enquanto novas legislações que permitam a inserção do produto no mercado não são aprovadas. O combustível, coprocessado com óleos vegetais, é produzido na Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), no Paraná.

Veja também:

Os testes do novo diesel terão duração de seis meses e o apoio de uma distribuidora e de uma frotista de ônibus, cujos nomes não foram revelados a público. A Petrobras já obteve sucesso em testes na Repar durante o ano de 2020, mas pretende concretizar a efetividade do produto através dessa nova fase de testes.  Caso o sucesso seja confirmado, pode aumentar  a mistura de conteúdo não fóssil no diesel comercializado no país.

O diretor de Refino e Gás da Petrobras, Rodrigo Costa, afirmou que a iniciativa tem a meta de acompanhar a evolução do setor automotivo para energias renováveis, que já se encontra rumo à eletrificação e á transição energética.

“É uma refinaria que está acompanhando transição energética… (Tais investimentos) combinam uma obrigação que a gente tem, que é dar continuidade a operações no negócio, e ainda valoriza, torna ainda mais atrativo o ativo (para a venda).”, afirmou ele.

A Repar possui capacidade de produção de 114 mil toneladas do diesel renovável por ano a partir do coprocessamento de óleo de soja refinado.

Composição do novo diesel

A fim de dar continuidade nos testes, uma distribuidora irá adicionar o novo produto ao diesel vendido em postos que possuem, atualmente, uma mistura de diesel fóssil com 10% de biodiesel. Após esse processo de mistura, Rodrigo Costa explicou que o produto que rodará no tanque terá 5% de diesel renovável da Petrobras e 10% de biodiesel de base éster.

Ao final, terá 15% de combustível renovável disponível para os clientes sem que haja nenhuma interferência, visto que o diesel coprocessado tem moléculas de mesma estrutura do diesel fóssil, podendo ser misturado sem problemas. 

Plano estratégico da Petrobras

A produção do diesel renovável faz parte do projeto da Petrobras de inserir no mercado brasileiro combustíveis produzidos a partir de novas tecnologias. No plano estratégico 2022-2026, a petroleira pretende realizar aportes de US$ 600 milhões em novas unidades de produtoras, porém ainda depende de avanços regulatórios no país para que isso ocorra.

“A gente vê o consumidor e o mercado demandando pegada de carbono menor, com produto cada vez mais limpo, e o refino vai se transformando também acompanhando essa evolução, e o biorrefino é com certeza é uma alavanca de transformação que nós entendemos como inevitável”, declarou Costa.

O investimento inclui adaptações nas refinarias de Paulínia (Replan) e Cubatão (RPBC), ambas localizadas em São Paulo, para que tenham juntas a capacidade de produzir, ao todo, 505 mil toneladas por ano de combustível renovável. Para colocar em prática o objetivo, a Petrobras requere que o Governo inclua o diesel renovável nos mandatos de mistura ao diesel mineral comercializado nos postos.

Curtiu? Apoie nosso trabalho seguindo nossas redes sociais e tenha acesso a conteúdos exclusivos. Não esqueça de comentar e compartilhar.
Facebook Facebook
Twitter Twitter
LinkedIn LinkedIn
YouTube YouTube
Instagram Instagram
Telegram Telegram
Google News Google News

Relacionados
Mais recentes