Construção da usina termelétrica GNA I, no Porto do Açu (RJ), é projeto prioritário do Ministério de Minas e Energia

Flavia Marinho
por
-
17-02-2021 13:55:22
em Refinaria e Termoelétrica
Porto do Açu - usina - termelétrica - vagas - gás natural Usina Termelétrica GNAI – Porto do Açu

A usina termelétrica do Porto do Açu que foi autorizada pelo governo deve iniciar suas operações no primeiro semestre de 2021

O Ministério de Minas e Energia (MME) enquadrou o projeto de construção da usina termelétrica a gás natural (GNA I), no Porto do Açu, norte do Estado do RJ, como projeto prioritário. A licença para operação já foi autorizada pelo governo do Rio de Janeiro em dezembro do ano passado e deve iniciar atuação comercial no primeiro semestre deste ano. Procurando emprego? 600 vagas de emprego em Macaé para atividades offshore na Rip Kaefer

Leia também

A usina termoelétrica, no Porto do Açu, conhecida popularmente como GNA I, é operada pela Gás Natural Açu, que possui como acionistas Prumo Logística, BP e Siemens.

Com capacidade instalada de 1,34 gigawatts (GW) a usina Termelétrica GNA I, faz parte de um parque elétrico que contará com duas térmicas a gás em conjunto, os ativos atingirão 3 GW de capacidade instalada.

“Estamos muito felizes com a obtenção da licença de operação do nosso primeiro projeto. Por conta da pandemia, as obras foram suspensas quando tínhamos mais de 5 mil trabalhadores e conseguimos retomar com muita responsabilidade, segurança e sem acidentes”, disse em nota o diretor de Regulação da GNA, Guilherme Penteado.

Usina Termelétrica GNA I do Porto do Açu autorizada pelo governo do RJ

A licença concedida pelo governo fluminense prevê que a operação da usina seja feita a partir da dessalinização da água do mar, para reduzir o impacto ambiental. A GNA também tem autorização para, no futuro, dobrar a capacidade instalada do parque termelétrico.

A UTE GNA I será composta por 3 turbinas a gás e 1 turbina a vapor que, juntas, serão responsáveis por gerar 1,3 GW em ciclo combinado, o que contribui para o aumento da eficiência na geração de energia.

A energia gerada pela UTE GNA I será conectada ao SIN – Sistema Interligado Nacional – por meio de uma Linha de Transmissão de 345 kV de, aproximadamente, 52 km de extensão, na subestação de Campos dos Goytacazes.

BNDES aprova 3,93 bilhões para construção e implantação da usina termelétrica no Porto do Açu

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES, aprovou o financiamento solicitado pela GNA – Gás Natural Açu, destinados para a UTE GNA II e para a implantação da usina termelétrica no Porto do Açu. O financiamento concedido a joint venture formada por Prumo Logística, BP e Siemens será para a construção do maior parque termelétrico a gás natural da América Latina, no Complexo do Açu.

A usina termelétrica terá quatro geradores, três movidos à gás natural e um a vapor. A capacidade total instalada será de 1.673 megawatts, o suficiente para abastecer 7,8 milhões de residências.

O Diretor-Presidente da GNA, Bernardo Perseke, diz que “Hoje é um dia muito importante para a GNA. A aprovação do financiamento junto ao BNDES viabiliza a realização de um investimento muito significativo no Brasil e no Estado do Rio, um sinal de confiança para a retomada da economia no pós-pandemia. Além disso, a presença do BNDES no financiamento da UTE GNA II demonstra a sua confiança na visão estratégica da GNA para a criação de um hub de gás no Porto do Açu.”


Tags:
Flavia Marinho
Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e Automação. Experiente na indústria de construção naval onshore e offshore. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal.