Como uma opção para redução emissões de poluentes, Iveco projeta produção de caminhões a gás no Brasil

Roberta Souza
por
-
05-10-2021 11:26:29
em Economia, Negócios e Política
Caminhões – gás – Iveco Caminhão a gás da Iveco/ Fonte: Blog do Caminhoneiro

Recentemente, a Iveco recebeu sinal verde da matriz para iniciar novos testes com caminhões movidos a gás no Brasil

A Iveco, fabricante de veículos pesados, caminhões, ônibus e utilitários leves, está apostando nos caminhões movidos a gás. A empresa ressalta que já há cerca de 36 mil caminhões com essa tecnologia rodando no mundo todo. Boa parte está na Europa. Porém, a marca italiana também aposta em mercados com Chile e Argentina. Segundo o jornal Estadão, a fabricante não confirma a informação, mas tudo indica que a produção terá início em logo. Leia ainda esta notícia: Transportadora investe R$ 100 milhões e compra 124 caminhões a gás da Scania

Testes de caminhões a gás no Brasil

No Brasil, a Iveco comemora os bons resultados de vendas. Por isso, é grande a expectativa sobre o lançamento de caminhões a gás no País. Segundo a empresa, a nova opção já está em testes. Porém, a empresa não revelou detalhes sobre os modelos. Segundo o líder da Iveco para a América do Sul, Márcio Querichelli, já há interessados no novo caminhão. Mas a marca optou por lançar a novidade em países vizinhos por causa da infraestrutura mais desenvolvida.

“A gente planeja entrar com todo o portfólio de veículos que temos na Europa”, diz Querichelli. De acordo com ele, os modelos serão adaptados para o mercado brasileiro. Segundo o executivo, o lançamento depende da infraestrutura e dos incentivos.

É preciso lembrar que os caminhões a gás são mais caros que os a diesel. Por exemplo, no mercado brasileiro, onde a única opção do tipo é da Scania, os preços são cerca de 30% mais altos. Isso na comparação com modelos equivalentes com motor a diesel.

A Iveco possui grande mercado na Europa

De acordo com informações divulgadas pelo Estadão, na Espanha, a transportadora ESP Solutions também escolheu os caminhões a gás da Iveco. Com isso, vai reduzir os níveis de emissões de suas operações. Dessa forma, adquiriu 300 unidades do caminhão S-Way Natural Power. Trata-se do maior negócio do tipo envolvendo uma empresa espanhola. Segundo a companhia, a compra representa 30% de sua frota. Até 2022, metade dos caminhões da companhia, que transporta alimentos e medicamentos em toda a Europa, será a gás.

De acordo com a empresa, esse número saltará para 80% em 2027. Com os novos caminhões, a empresa pretende deixar de emitir 2 mil toneladas de CO2 por ano. Ou seja, isso equivale ao plantio de 279 mil árvores.

Confira ainda esta notícia: Scania vende caminhões movidos a gás para a TransMaroni, que possui a maior frota deste modelo, alternativo ao diesel

A Scania acaba de anunciar a venda de 39 caminhões a gás para a TransMaroni. A TransMaroni chega a 50 caminhões movidos a gás (natural e/ou biometano) da Scania e entra para a história do transporte nacional com a maior frota já adquirida desta solução alternativa ao diesel. Com o negócio, a Scania chega a marca de 150 caminhões a gás vendidos no Brasil.

A transportadora inicia um novo posicionamento, que traz a sustentabilidade como prioridade, concluindo um ciclo de investimento na ordem de R$ 50 milhões em várias ações neste campo e não apenas relativo a esta compra. A Scania, que lidera a transição para um sistema de transporte mais sustentável, atinge a marca de 150 caminhões com esta tecnologia desde o início das vendas, em outubro de 2019.

A TransMaroni adquiriu as primeiras 11 unidades da Scania em outubro de 2020. Com o desempenho do produto e a visibilidade gerada por novos negócios, a empresa resolveu comprar outros lotes menores, somando mais 39 unidades encomendadas. No total, a empresa chegou ao histórico volume de 50 caminhões a gás.

Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe