Chega ao Brasil a empresa colombiana atacadista de materiais de construção civil Tul, com investimentos de US$ 181 milhões

Roberta Souza
por
-
13-01-2022 10:14:15
em Indústria e Construção Civil
construção civil - São Paulo Foto: Reprodução Google

Voltada para pequenos e médios varejistas, a companhia de construção civil funciona como um marketplace B2B

Oficialmente em março de 2022 a startup colombiana Tul, direcionada ao mercado de construção civil, vem para o Brasil. A plataforma inaugurada em 2020, com operações na Colômbia, no México e no Equador, movimentou um investimento de US$ 181 milhões para chegar em território nacional, coordenada pela 8VC e acompanhada pela Avenir Growth Capital.

Veja ainda:

A Tul possui 40 mil lojas clientes em 9 cidades e já faturou mais de US$ 60 milhões desde seu lançamento. Com o aporte, a companhia de construção civil dá um passo significativo para crescer na região. Bruno Raposo, country manager da empresa, diz: “Toda empresa da América Latina que busca se internacionalizar precisa estar no Brasil. É um mercado muito grande e desafiador, com um potencial enorme”, destacando que vale a pena o investimento.

O modelo apresentado pela Tul, que fará a inauguração nacional na Grande São Paulo, é de ser um “superapp” B2B, ofertando tudo que uma pequena loja de materiais de construção necessita, com entrega para o dia seguinte e sem valor mínimo em pedidos. Outra estratégia da startup é realizar investimentos em empreendimentos afastados da região central.

“O nosso cliente é aquele localizado em um bairro considerado ‘menos tradicional’ dentro da cidade. Esse pequeno empreendedor, apesar de não ter o foco da indústria, representa mais da metade do material vendido para muitas empresas. É ele quem viabiliza o sonho da casa própria na comunidade local e queremos empoderá-lo”, complementa Bruno Raposo.

Para alcançar o objetivo, a Tul pretende chegar ao final do ano com 200 integrantes em sua equipe mundial de materiais de construção. Além disso, o investimento deverá ser usado para agilizar a ascensão no México, onde se lançou recentemente.

Rio de Janeiro e São Paulo são candidatos

Quanto ao Brasil, o primeiro passo é compreender o mercado de construção civil paulista para, então, chegar a outras cidades. Raposo entende que o trabalho no Brasil é essencial para a Tul, avaliada em torno de US$ 700 milhões, conseguir o status de unicórnio, dado a empresas que valem mais de US$ 1 bilhão: “O natural é pensar no Rio de Janeiro e em Belo Horizonte, mas ainda estamos avaliando. Há bons candidatos para crescermos”.

Além disso, um dos desafios da companhia de construção civil é se ajustar à demanda brasileira. Conforme diz o country manager, são duas grandes alterações, além da tradução da plataforma do espanhol para o português: entender a tributação do Brasil e lançar a ferramenta com a possibilidade de pagar via Pix. “Queremos chegar com essa ‘tropicalização’”, relata.

Outra função que tem exigido tempo da Tul é o de decifrar como atrair o cliente potencial. Raposo conta que, para isso, a empresa do ramo de construção precisará realizar investimentos em campanhas de marketing, tanto online como presencial com os lojistas. “Teremos uma equipe que visitará e educará os empreendedores nos seus pontos de venda, oferecendo descontos que estimulem a degustação do produto. Acredito que, como aconteceu com a mobilidade e a alimentação, a digitalização também avançará no setor de construção civil.”

Publicidade




Tags:
Roberta Souza
Engenheira de Petróleo, pós-graduanda em Comissionamento de Unidades Industriais, especialista em Corrosão Industrial. Entre em contato para sugestão de pauta, divulgação de vagas de emprego ou proposta de publicidade em nosso portal. Não recebemos currículos
fwefwefwefwefwe