Brasil e Guatemala se unem para criar programa mundial de etanol

Valdemar Medeiros
por
-
06-05-2022 10:59:00
em Petróleo, Óleo e Gás
Guatemala - brasil - etanol - bicombustível - biocombustíveis Bomba de posto de combustível – etanol – imagem: Reuters/Luizi Sodré




O Brasil e a Guatemala se uniram em evento sobre Etanol para incentivar o uso do biocombustível na matriz de transportes, como mistura na gasolina, do país da América Central.

Durante abertura da primeira edição do “Sustainable Mobility: Ethanol Talks Guatemala”, que aconteceu nesta terça-feira (03), a embaixadora do Brasil na Guatemala, Vera Cíntia Álvarez, afirmou que a Guatemala está pronta para entrar em um programa de etanol e se unir a mais de 60 países do mundo que utilizam biocombustíveis em sua matriz de transportes. Vera afirma que será desenvolvido um mercado mundial para o etanol e o biocombustível será transformado em commodity com valor global.

Todos os detalhes do evento na Guatemala para a promoção do etanol

Guatemala sedia encontro sobre potencial do etanol – Reprodução/Youtube

O evento foi promovido pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), em parceria com a Arranjo Produtivo Local do Álcool (APLA),a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) e o Ministério das Relações Exteriores (MRE). No evento, foram reunidos, na Cidade da Guatemala, autoridades, pesquisadores e especialistas brasileiros e guatemaltecos para discutir os benefícios e os desafios ligados ao uso de uma mistura de 10% de etanol na gasolina pelo país.

Artigos recomendados

Durante a abertura, Alberto Pimentel, ministro de Energia e Minas do país da América Central destacou que o evento torna possível o aprendizado com a experiência brasileira e também contribui para o desenho de uma política de mistura e uso do biocombustível na Guatemala.

Pimentel reforça que o país comercializa etanol, entretanto não produz, sendo assim, os benefícios do etanol devem ser utilizados e que o futuro do país será muito mais sustentável em um curto espaço de tempo.

Etanol será utilizado na Guatemala para aumento de sustentabilidade

De acordo com a UNICA, os seminários no evento tem como missão contribuir com a experiência na produção, uso e distribuição do etanol nas mais variadas áreas, como tecnologia, política pública, saúde pública e meio ambiente. De acordo com Evandro Gussi, presidente da UNICA, é possível observar que, mais uma vez, esse formato do Ethanol Talks gera benefícios impressionantes.

Para os brasileiros, fica reforçado o grande ativo presente no país, que é a produção, incremento e consumo dos parques de bioenergia que as usinas brasileiras estão se transformando. Por outro lado, é incrível ver como o Brasil pode contribuir com outros países que desejam expandir a participação do biocombustível na matriz de transportes.

Atualmente, mais de 60 países já possuem mandatos que estabelecem algum nível de mistura do biocombustível na gasolina. No caso do Brasil, o uso do etanol por cerca de metade dos veículos leves, evitou que 600 milhões de toneladas de CO2 fossem emitidos na atmosfera. Na Guatemala, com uma política efetiva que use a mistura de 10% do biocombustível na gasolina, há a possibilidade de evitar cerca de 250 mil toneladas de CO2 por ano.

Guatemala planeja reduzir suas emissões em 11% até 2030

A medida contribuiria com que a Guatemala atingisse os compromissos assumidos no Acordo de Paris. A meta dos guatemaltecos é reduzir suas emissões de CO2 em 11% até a próxima década.

De acordo com o diretor-executivo da UNICA, Eduardo Leão de Sousa, há muito interesse do Governo do país da América Central em ter uma matriz energética e de transportes mais sustentável.

O evento tem tido resultados positivos e deve gerar em um processo contínuo de colaboração entre os países, de consolidação e estreitamento da relação entre o Brasil e a Guatemala. Leão ainda afirmou que este é o início de uma longa caminhada, que todos esperam que seja bem sucedida. 

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.