500 empregos serão gerados em SC e RS com investimento de R$407 milhões da EDP Energias do Brasil


A EDP Energias do Brasil fechou acordo com a chinesa CEE Power e brasileira Brafer para compra da Litoral Sul Transmissora de Energia, que possui linhas de transmissão em SC e RS, com investimento de R$407 mi

A EDP Energias do Brasil informou nesta terça-feira, 28 de maio, o acerto com a CEE Power e Brafer para aquisição da Litoral Sul Transmissora de Energia, que possui linhas de transmissão em Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O negócio envolve um investimento total de R$ 407 milhões, englobando um lote composto por duas subestações e 142 quilômetros de extensão de linha. A previsão é gerar 500 empregos nas obras nos dois Estados.

“O Lote Q é composto por duas subestações e 142 quilomêtros de linhas de transmissão, conectando os estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, percorrendo 12 municípios catarinenses e 10 cidades gaúchas, entre Tubarão em Santa Catarina e Torres no Rio Grande do Sul. Durante sua construção, o empreendimento poderá gerar mais de 500 empregos diretos” — conforme o comunicado da EDP.

Segundo a companhia, a compra ocorreu no chamado mercado secundário de energia e precisa de aprovação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Faz parte da estratégia da elétrica de reforçar o posicionamento no segmento de transmissão, acumulando um investimento de R$ 3,5 bilhões já contratado em quase 1,5 mil quilômetros de extensão e seis subestações.

— A operação possui bons níveis de rentabilidade, o que atende as premissas da Companhia de geração de valor para os nossos acionistas. Além disso, o lote Q tem grande sinergia com o lote 21, outro empreendimento de transmissão que estamos construindo em Santa Catarina, estado onde também somos os maiores acionistas da Celesc — destaca Miguel Setas, presidente da EDP no Brasil.

O Lote Q está dividido em dois trechos, com possibilidade de entrada em operação em datas distintas. O primeiro, em Santa Catarina, já tem licença de instalação e está em fase de terraplanagem.

O segundo trecho, entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul, está em fase de licenciamento ambiental junto ao Instituto Brasileiro de Meio-Ambiente (Ibama) e Fundação Estadual de Proteção Ambiental (FEPAM), representando 58% do lote.

Outros investimentos

Recentemente, a empresa Sterlite Power, com matriz mundial na Índia, assinou o contrato de concessão do projeto Pampa, no Rio Grande do Sul. Refere-se ao lote 13, conquistado no último leilão de transmissão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O lote prevê a construção de três linhas de transmissão de energia, somando 316 quilômetros de extensão e duas subestações. O investimento é de R$ 777,8 milhões.

A empresa indiana tomou para si projetos que se arrastaram por anos na mão da Eletrosul. Depois, foram outros anos de negociação com a chinesa Shangai Eletric, que não deu certo. A estrutura é essencial para garantir o transporte da energia produzida no Rio Grande do Sul, que por falta de linhas de transmissão e subestações chegou a ter projetos de geração restringidos de participar de leilões do Governo Federal.

Petrobras está perto de alcançar 1 bilhão de dólares com a venda de dois campos offshore

Curso de Salvatagem + HUET

Flavia Marinho

About Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.