Último leilão de blocos do pré-sal desta sexta ganha destaque na mídia

leilões petróleo bacia de santos pré-sal

Estima-se que serão movimentados cerca de 7 bilhões de reais nesta última rodada de campos exploratórios do pré-sal

A Agência Nacional de Petróleo (ANP) realizará na próxima sexta-feira (28), o último leilão de blocos do pré-sal deste ano. O governo espera arrecadar quase R$7 bilhões e a expectativa para a nova rodada de licitações do setor agita o estande da Brasil Offshore na Rio Oil & Gas. Os participantes do evento apostam na retomada da indústria e procuram por oportunidades e fornecedores na Bacia de Campos. Para os especialistas, investidores e a ANP, regras claras do setor, serão capazes de atrair novos investimentos necessários para consolidar a retomada.

Nesta rodada dos leilões do pré-sal, 12 petroleiras entre nacionais em multinacionais estão participando do evento. No futuro, espera-se que a venda, posteriormente a produção, renderão cerca de 180 bilhões de reais em royalties e impostos para união. Serão ofertados os blocos Saturno, Titã, Pau-Brasil e Sudoeste de Tartaruga Verde, localizados nas bacias de Campos e Santos, dentro do Polígono do Pré-sal.

Sindicato dos petroleiros pode barrar o leilões

A Sindipetro entrou com uma liminar na justiça para suspender o leilões deste dia 28, que será realizado no Rio de Janeiro, no hotel Grand Hyatt, Av. Lúcio Costa, 9.600 – Barra da Tijuca. O sindicato afirma que o blocos de exploração estão sendo entregues à blocos de banana e o crime de lesão ao patrimônio público está ocorrendo, inviabilizado a legitimidade destas licitações, de acordo com a Sindipetro. Assistam o vídeo da Globo Play aqui.

Você pode gostar ⇒ Petrobras e Equinor assinam acordo para projetos eólicos offshore no Brasil e irão trabalhar juntas utilizando suas experiências e conhecimentos para identificar viabilidade de potenciais projetos nos próximos dois anos. Acesse o artigo.

Sobre Paulo Nogueira

Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás em operações de completação, perfuração e produção em empresas em parceria com grandes empresas multinacionais do setor.