Renault fará investimento para consolidar a quarta força no Brasil

A Renault ainda não fala em números, mas já anunciou que fará um novo ciclo de investimentos no Brasil ainda neste ano.

A Renault tem como finalidade dar continuidade aos R$ 3,2 bilhões investidos entre 2014 e 2018. Investimento ao qual permitiu a multinacional subir de 7,1% para 8,7% de participação no mercado brasileiro em quatro anos. A empresa estipulou uma nova meta onde pretende atingir os 10% da fatia nacional até 2022, justamente o período que envolve o novo aporte financeiro. Se tudo  der certo, a Renault pode se consolidar como a quarta força da indústria nacional, atrás apenas de Chevrolet, Volkswagen e Fiat.

“Para atingir nosso objetivo de 10% de participação até 2022, faremos o lançamento de novos produtos”, resumiu o presidente, sem adiantar quais seriam as novidades. Disse Ricardo Gondo, presidente da Renault do Brasil.

A montadora já ocupa esse posto em 2019, com 8,8%, mas é seguida de perto por Ford (8,4%) e Toyota (8,3%). Neste ano só perdeu a posição uma vez, em janeiro, para a rival norte-americana.

A definição sobre um novo ciclo de investimento na fábrica de São de José dos Pinhais (PR) estava amarrada ao Rota 2030, novo programa que define as regras para a fabricação dos automóveis produzidos e comercializados no país.

No primeiro quadrimestre de 2019, a empresa do losango já emplacou 70,5 mil veículos, o que significa um salto de 18% em relação aos quatro primeiros meses de 2018. Só o subcompacto Kwid foi responsável por 1/3 deste volume ou 24 mil unidades – é o quinto carro mais vendido no país.

As vendas externas representam de 30% a 40% do que é feito na planta paranaense, em São José dos Pinhais, tanto de carros quanto de motores. A marca teria diminuído o ritmo de produção com a queda na exportação, principalmente para a Argentina, que absorve uma grande parte desta produção.

A queda dos embarques ao país vizinho chegou a 50% comparado a 2018. “Felizmente, conseguimos compensar essa perda de exportação crescendo no mercado interno”, salientou Gondo.”

Fiat Chrysler e Renault estão em conversas avançadas sobre aproximação

A Fiat Chrysler está em discussões avançadas para estreitar laços com a francesa Renault, informou neste sábado, 25 de maio o jornal Financial Times, citando várias pessoas com conhecimento as conversas.

Segundo o jornal, os fabricantes de carros querem juntar suas forças para enfrentar os desafios estruturais da indústria global de carros.

Um acordo pode levar a FCA a se juntar à aliança Renault-Nissan-Mitsubishi no futuro, algumas dessas pessoas acrescentaram, ao mesmo tempo em que também alertaram que o caminho para esse cenário poderia ser complicado porque envolveria convencer a japonesa Nissan.

Fiat vai gerar 16 mil novos empregos no Brasil com investimento de R$ 16 bi

Flavia Marinho

Sobre Flavia Marinho

Engenheira de Produção pós graduada em Engenharia Elétrica e experiente na indústria de construção naval. Se você têm uma sugestão de pauta, gostaria de postar vagas de empregos ou anunciar conosco, mandem um e-mail para [email protected] OBS: Não contratamos, então não envie currículos! Informações sobre empregabilidade apenas no site.