Início Petrobras patrocina cursos técnicos gratuitos de pedreira e pintura predial; Projeto Mão na Massa qualifica mulheres para trabalhar na construção civil

Petrobras patrocina cursos técnicos gratuitos de pedreira e pintura predial; Projeto Mão na Massa qualifica mulheres para trabalhar na construção civil

19 de novembro de 2021 às 12:41
Compartilhe
Siga-nos no Google News
cursos técnicos gratuitos - petrobras - vagas - rio de janeiro - construção civil - pedreiro - pintura industrial
Petrobras oferece cursos técnico gratuitos no Rio de Janeiro

28 alunas participantes dos cursos técnicos gratuitos patrocinado pela Petrobras recebem hoje, 19 de novembro, o diploma técnico de pedreira e pintora predial

A construção civil sempre foi um setor predominantemente masculino, mas, nos últimos anos, vem crescendo a participação feminina nos canteiros de obra. Parte dessa transformação se deve ao projeto Mão na Massa, patrocinado pela Petrobras por meio do Programa Petrobras Socioambiental, que capacita mulheres de baixa renda para trabalhar no setor. E nesta sexta-feira (19/11), foi realizada a formatura de 28 alunas dos cursos técnicos gratuitos de pedreira e de pintora predial. São mulheres moradoras de Itaboraí, Magé, Maricá, São Gonçalo e Rio de Janeiro, que buscam uma chance no mercado de trabalho. A formatura foi realizada no auditório da Fecomércio (Rua Marquês do Abrantes, 99, Flamengo), às 10h.

Leia também

As alunas receberam qualificação técnica e social. Além do treinamento prático, tiveram aulas de português, matemática e aprenderam sobre segurança do trabalho, empreendedorismo, cidadania, meio ambiente e protagonismo feminino. “Todas as participantes terão uma formação completa na construção civil e serão capazes de executar os projetos do início ao fim”, adianta a coordenadora do Mão na Massa, Jacqueline Cruz.

Petrobras investe em projetos e cursos técnicos gratuitos que ajudam a transformar a sociedade

A Petrobras apoia o Mão na Massa há 14 anos, desde o início do projeto em 2007, e, ao todo, mais de 1320 mulheres foram capacitadas para o mercado de trabalho nesse período. “A Petrobras investe em projetos que ajudam a transformar a sociedade. É uma parceria de longa data que busca a qualificação profissional, o empreendedorismo, a geração de emprego e renda, voltados para a inclusão social”, afirma a gerente executiva de Responsabilidade Social da Petrobras, Olinta Cardoso.

Trabalhe no Setor Eólico do Brasil

A engenheira civil e idealizadora do projeto Deise Gravina explica que a maioria das alunas é chefe de família e o curso é a possibilidade de um trabalho fixo e a segurança da carteira assinada. “O Mão na Massa aposta na transformação e no empoderamento de mulheres. Inclusive, temos muitas empreendedoras que realizaram o sonho do negócio próprio e ainda empregam outras companheiras de curso”, diz.

São mulheres como Erica Fernandes, de 46 anos, de Magé. Pescadora desde a adolescência, seguiu a profissão do pai. Agora, ela quer alçar novas áreas e buscar um retorno financeiro melhor. “Já estou distribuindo currículo e estou preparada para esse novo desafio. Aprendemos tudo sobre uma obra – da leitura de uma planta à parte elétrica e hidráulica”, comenta. Ela e outras colegas de turma já estão colocando em prática o que aprenderam, montaram um grupo e estão realizando reformas voluntárias para quem precisa.

Sua colega de turma, Thalia Porfinio, de 22 anos, também vê no curso a oportunidade de mudar de vida. Desempregada, mãe de duas meninas, está morando em um abrigo em Itaboraí, e espera, em breve, ter sua própria casa. “Passei por muitos altos e baixos. Achei que não conseguiria concluir o curso, mas agora não vejo a hora de colocar a mão na massa”, completa.

Sobre o Mão na Massa e o Programa Petrobras Socioambiental

O projeto Mão na Massa, que oferece cursos técnicos gratuitos, realizado pelo Instituto Protetor dos Pobres e Crianças Abrigo Maria Imaculada, foi idealizado pela engenheira civil Deise Gravina, em 2007, com o objetivo de inserir a mulher no mercado da construção civil. Tem como eixos estruturantes a emancipação econômica feminina; benefício para a comunidade; incentivo à participação; e geração de renda. Ele é dirigido a mulheres de 18 a 45 anos, que tenham cursado no mínimo até a 5ª ano do Ensino Fundamental e que estejam em situação de vulnerabilidade social ou possuam baixa renda. “Era preciso trazer mais equidade de gênero para o canteiro de obras – e conseguimos. O projeto usa a força da Construção Civil para transformar a vida de mulheres em situação de vulnerabilidade social”, reforça.

Além do apoio da Petrobras, o projeto conta com a parceira da Fecomércio, Faetec, Sebrae, Seconci, Kolimar, Lar de Maria das Dores, Workay e as Prefeituras de Maricá e de Itaboraí.

Por meio do Programa Petrobras Socioambiental, a Petrobras apoia soluções socioambientais em temas relevantes para a indústria de óleo e gás e para os territórios onde atua, em todo o país, através de parcerias com organizações da sociedade civil. São apoiadas iniciativas voltadas para a geração de emprego e renda; para o preparo para o exercício da cidadania; para o atendimento de crianças e adolescentes; para a conservação da biodiversidade costeira e marinha; e para a recuperação de florestas e áreas naturais, entre outras.

Relacionados
Mais recentes