Petrobras completa 10 anos produzindo no pré-sal e terá mais 13 plataformas até 2022

petrobras 10 anos de pré-sal
 

A estatal diz que 35 bilhões de reais serão investidos até 2022, com novas unidades e construção de poços de produção

A Petrobras está comemorando os dez primeiros anos de produção no pré-sal brasileiro, repleta de números animadores. Nesta segunda-feira (3), a empresa divulgou um balanço de suas operações na área. A estatal alcançou a marca inédita de 1,5 milhão de barris de petróleo por dia (bpd) – mais que o Reino Unido ou Omã, no Oriente Médio, cada qual com produção média de 1 milhão de bpd em 2017. Hoje, o pré-sal conta com 21 plataformas em operação, mas a empresa pretende aumentar esse número com 13 plataformas que devem entrar em operação até 2022. Os investimentos previstos pela companhia para o período somam US$ 35 bilhões.

A Petrobrás anunciou também que a otimização dos custos operacionais e a aceleração da produção tem se traduzido num custo médio de extração abaixo de US$ 7 por barril de óleo equivalente. “Na indústria de petróleo, acelerar a produção dos projetos é sinônimo de antecipar a recuperação do capital empregado, o que é crucial para a geração de caixa e o resgate da saúde financeira da Petrobrás”, declarou a petroleira.

A empresa também comemora a redução do tempo de perfuração e construção dos poços. De acordo com a Petrobrás, a média de tempo utilizado para a construção de um poço marítimo no pré-sal da Bacia de Santos era, em 2010, de aproximadamente 300 dias. Em 2017, esse tempo já havia sido encurtado para cerca de 100 dias, tornando a construção dos poços três vezes mais rápida.

Atualmente, a produção acumulada do pré-sal já chegou a de 2 bilhões de barris de óleo equivalente (boe). Hoje, a Agência Nacional do Petróleo divulgou que a produção total do pré-sal em julho (somando todas as operadoras) foi de 1,821 milhão de boe/d, um aumento de 3,3% em relação ao mês anterior, correspondendo a 55,1% do total produzido no Brasil. Texto autoral do Petronotícias




The following two tabs change content below.
Paulo Nogueira
Formado em Eletrotécnica e entusiasta do setor de tecnologia, já atuei em empresas do ramo de energia, óleo e gás como técnico de operações, Pressure Downrole Gauge Operator e em plataformas de completação do Brasil e exterior