Para atender alta demanda de escoamento da produção de grãos, Porto do Itaqui amplia terminais de granéis líquidos

Valdemar Medeiros
por
-
20-04-2022 12:50:51
em Indústria Naval, Portos e Estaleiros
Porto do Itaqui - produção de grãos - granéis líquidos - O Porto do Itaqui fechou o primeiro trimestre de 2022 com 6,2 milhões de toneladas de cargas movimentadas – imagem: Jornal Pequeno/Reprodução




O Porto do Itaqui está expandindo seus terminais de granéis líquidos para atender demandas da alta produção de grãos que está com um aumento de 5% em relação ao ano passado.

O Porto do Itaqui fechou o primeiro trimestre deste ano com 6,2 milhões de cargas movimentadas, representando uma expansão de 5% se comparados com o mesmo período do último ano. O destaque vai para o volume de soja, que se expandiu em 29%, e de milho, que cresceu 137% em comparação com o primeiro trimestre do ano passado. Apenas em março, o Porto do Itaqui movimentou 2,5 milhões de toneladas de cargas em seus terminais de granéis líquidos, o melhor março da história do porto Maranhense. Além disso, a alta produção de grãos também teve recorde na soja, com 1,48 milhão de toneladas do produto, superando a marca de 2015, quando a foram movimentadas 1,43 milhões de toneladas de soja, e nos derivados de petróleo para o mercado interno, com 393,9 mil toneladas.

Porto do Itaqui está expandindo terminais de granéis líquidos

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o Brasil deve bater um recorde na produção de grãos este ano, com colheita estimada em 258,9 milhões de toneladas. A estimativa do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) foi divulgada na semana passada.

Para suprir as necessidades de escoamento dessa produção de grãos, assim como de toda a cadeia logística do agronegócio, que envolve também a cadeia de fertilizantes e combustíveis, o Porto do Itaqui está expandindo sua infraestrutura de granéis líquidos e realizando investimentos em tecnologias para que mais produtividade e consolidação sejam garantidos para as várias cadeias de produção movimentadas.

Com o Tegram atuando em expansão, o que inclui, além do terminal da VLI, os dois berços da atividade simultânea, a expectativa é fechar este ano com um volume maior que 13,9 milhões de toneladas de grãos movimentados.

9,2 milhões de toneladas de granéis líquidos movimentados

Uma possível retração na importação dos fertilizantes, que chega principalmente da Rússia, devido à guerra com a Ucrânia, deve ser compensada por maiores volumes importados de novos mercados, como Marrocos, Canadá, Egito, Tunísia e Irã.

Ao longo deste ano, está em andamento a expansão dos terminais de granéis líquidos, para atender a grande demanda da produção de grãos. Serão feitos investimentos em acessos ferroviários, com o desenvolvimento do projeto da pera ferroviária (de longo e médio prazo).

No começo desse mês, foi entregue a expansão do terminal 1 da Granel Química no Porto do Itaqui, aumentando a sua capacidade de armazenagem para 96 mil m², o que representa um incremento de aproximadamente 30%. A estimativa é que sejam movimentados 9,2 milhões de toneladas.

EMAP anuncia investimentos de R$ 500 milhões

Também foi entregue neste mês o berço 99, um investimento da Suzano no porto público, que inclui um armazém em fase de conclusão. Em um leilão há 4 anos, a empresa assegurou o direito de investir e explorar a área por 25 anos, podendo ser prorrogados até o limite de 70 anos.

Sendo assim, será possível expandir o volume de exportação da celulose produzida no município de Imperatriz. Além dos investimentos privados no Porto de Itaqui, a EMAP anunciou um pacote de R$ 500 milhões a serem executados ao longo dos próximos três anos.

O pacote conta com projetos no setor de tecnologia, saneamento, obras em estrutura de cais e um conjunto de projetos para reforçar a capacidade de movimentação de cargas do porto.  

Sites Parceiros

Publicidade




Tags:
Valdemar Medeiros
Especialista em marketing de conteúdo, ações de SEO e E-mail marketing. E nas horas vagas Universitário de Publicidade e Propaganda.